Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Fim

Santa Casa Saúde está sendo vendida com 100 mil clientes

Fundação vai se desfazer de ativo para se dedicar à prestação de serviço de saúde

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
SANTA CASA / FIEMG
Decisão. O presidente da Fundação Santa Casa, Saulo Coelho, teve autorização da ANS para o negócio
PUBLICADO EM 17/12/13 - 04h00

Após 17 anos no mercado de saúde suplementar, e com cem mil vidas, a Santa Casa Saúde deve mudar de dono até o fim de janeiro próximo. É o que informa o presidente da Fundação Santa Casa, Saulo Coelho, que preside o plano de saúde de Belo Horizonte há 14 anos. “A Santa Casa vai voltar a ser prestadora de serviço de saúde”, informa Coelho.

Uma autorização da Agência Nacional de Saúde (ANS) à Fundação Santa Casa de BH para vender o plano foi publicada no “Diário Oficial da União” na segunda-feira da semana passada. A conversa decisiva com a ANS foi há um mês. Mas a negociação começou há mais tempo e o processo não foi fácil. “É igual ao Banco Central, com um processo de fiscalização”, conta.

Quanto aos possíveis compradores, a tendência, de acordo com Coelho, é acelerar a conversa com a Unimed-BH. “Parece que depois de amanhã (quarta-feira) haverá uma reunião com eles sobre isso”, afirma.

Procurada pela reportagem, a Unimed-BH informou que “não há qualquer negociação em andamento para a aquisição da carteira de clientes do plano Santa Casa Saúde”. A Amil disse que desconhece a venda da carteira de plano de saúde da Santa Casa.

Quanto a propostas de outras empresas, Coelho diz que vai depender do interesse delas a partir de agora. “Temos que sentir o interesse dos planos”.

Saulo Coelho, também provedor da Santa Casa em Belo Horizonte, prefere não falar em valores, por enquanto. “Ela não está à venda por menos que o nosso passivo, pois precisamos deixar tudo pago”, diz.

Com o dinheiro da venda do plano Santa Casa Saúde, Coelho informa que quer continuar a modernizar a Santa Casa e investir na medicina suplementar. Tem quarto no hospital, por exemplo, que não é apartamento.

No caso da medicina suplementar, Coelho informa que a Santa Casa tem 200 leitos, mas a ideia é construir até um novo prédio para a futura demanda. “Dá para ser um prédio atrás do hospital São Lucas. Se não puder fazer lá, podemos construir na área da funerária”, planeja. Atualmente, são 1.080 leitos do SUS na Santa Casa. (Com Ana Paula Pedrosa e Johnatan Castro)

O que achou deste artigo?
Fechar

Fim

Santa Casa Saúde está sendo vendida com 100 mil clientes
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter