Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Geração Y

Empreender é opção para dois em cada três jovens

Motivação vem da busca por qualidade de vida e a chance de uma renda melhor

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
0
Bedran exalta consciência ambiental dos jovens empresários
PUBLICADO EM 11/01/17 - 03h00

A chamada geração Y, com jovens entre 25 e 35 anos, está cada vez mais empenhada em abrir o próprio negócio. De acordo com uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), dois terços dos brasileiros nessa faixa etária têm o desejo de empreender. Entre os fatores motivadores, está a possibilidade de realizar sonhos, a busca da qualidade de vida e a oportunidade de ganhar bem (veja infográfico).

Além do Brasil, o estudo foi feito em sete países (Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Espanha, China, Índia e Rússia) e contou com a participação de 5.681 entrevistados. Para o gerente de Pesquisa e Estatística da Firjan, Cesar Kayat Bedran, o perfil dos empreendedores brasileiros mesclam experiências das gerações anteriores com características da atual. “Chamamos os empreendedores brasileiros de híbridos, porque eles possuem a criatividade e inquietude do jovem, mas trazem toda a história dos erros de acerto das gerações passadas, o que dá responsabilidade”, afirma.

Valores. Nas demais cidades do mundo, 52,8% dos empreendedores responderam que “têm de ser os primeiros, custe o que custar”. No Brasil, por sua vez, esses valores são compartilhados por menos da metade dos entrevistados – 31,8%. Outro ponto em que há diferença é a responsabilidade com o meio ambiente. No Brasil, 65,4% disseram reciclar lixo, economizar água e adotar outras ações ambientais, contra 45% dos outros países.

“No Brasil, é muito forte a ética e a responsabilidade ambiental dos empreendedores”, conta Bedran. “Eles preferem empreender um produto com um material que não afete o meio ambiente ou contratar de forma mais saudável os funcionários”, aponta.

Uma das explicações é a experiência dos brasileiros em trabalhos formais, antes de abrir o próprio negócio. Segundo o estudo da Firjan, 82% dos brasileiros eram empregados antes de empreender. Em Bombaim, na Índia, por exemplo, 67% saíram direto da faculdade para o primeiro negócio.

Glauco Ferreira, 26, que lançou um modelo de negócio para criar ambientes virtuais a partir de projetos de arquitetura, o prazer por empreendedor começou no colégio, com 15 anos, com os primeiros projetos. “Após isso, ficou difícil começar a pensar como empregado, mesmo tendo tentado algumas vezes”, diz o sócio do site Virtual Sense. “Podemos mudar um pouco a nossa sociedade não ficando preso num local de trabalho e voltando para casa”, explica.

Desafio

Entraves fiscais são maiores obstáculos

Os entraves fiscais são os maiores obstáculos para os jovens empresários no Brasil. De acordo com a pesquisa da Firjan, 49,7% deles veem impostos como a maior barreira para empreender. “Você pergunta a qualquer pessoa, incluindo contadores, e ninguém sabe explicar porque aquele imposto é cobrado”, conta o empreendedor Glauco Ferreira.

Além disso, a dificuldade em conseguir financiamentos foi citada como principal desafio por 46,9% dos brasileiros – no resto do mundo, o percentual foi de 29,3%. Para Glauco, a saída foi investir do próprio bolso na compra de equipamentos. “Um dos sócios até viajou para fora do Brasil para comprar óculos de realidade virtual”, afirma o sócio da Virtual Sense, que gastou R$ 30 mil, sem financiamento, incluindo computadores e acessórios.

O que achou deste artigo?
Fechar

Geração Y

Empreender é opção para dois em cada três jovens
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter