Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Saúde

Saiba como evitar um dos maiores vilões da folia: a desidratação

Até as pessoas em boas condições físicas precisam estar hidratadas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Foco na saúde
Em um piscar de olhos, a desidratação e suas complicações podem colocar um ponto final na diversão
PUBLICADO EM 12/02/18 - 03h00

Até a Quarta-feira de Cinzas, os foliões têm muitas opções para se divertir durante o Carnaval. Mas além da disposição, quem quer curtir a folia deve ficar de olho na saúde: em um piscar de olhos, a desidratação e suas complicações podem colocar um ponto final nas festividades.

De acordo com o clínico geral Rubens Medeiros, curtir a festa de maneira plena corresponde a uma atividade física exaustiva para o corpo. “As fibras musculares se rompem e podem causar lesões graves ao serem filtradas pelos rins. Até as pessoas bem preparadas fisicamente precisam estar hidratadas o tempo todo, principalmente crianças e idosos, descansando e não exagerando na hora de pular o Carnaval”, explica.

Curtindo bem. Segundo a nutricionista Raquel Righi, se os líquidos são os principais aliados para evitar a desidratação, a água merece destaque como a melhor opção entre as bebidas. “O álcool acelera de uma forma assustadora o processo de desidratação do organismo, assim como energéticos e bebidas que contêm açúcar. A água, ao contrário, equilibra. Para um bom resultado, a sugestão é sempre estar com uma garrafinha de água à mão durante toda a folia. Além dela, os sucos de frutas naturais também são ótimas alternativas”, diz.

Quanto à alimentação, Raquel destaca que o consumo de frutas como manga, mamão, pêssego, caqui, maçã, banana, uva, abacaxi, maracujá e melão, ricos em potássio e em vitamina C, e de verduras como couve, brócolis e repolho, é essencial para um bom trabalho muscular. “Eles ajudam a desintoxicar o fígado, afastando a ressaca”, orienta. A intoxicação alimentar é outro fator que pode causar desidratação e estragar a farra. Segundo Medeiros, a ação das toxinas tem início poucas horas após a ingestão de produtos contaminados, e some assim que elas são eliminadas. “O folião não vai querer ficar em casa fazendo hidratação, com quadro de náuseas e diarreia, que vai impedi-lo de curtir o Carnaval”, diz.

Existem, ainda, as infecções bacterianas. Elas precisam ser combatidas com antibiótico e, nos casos mais graves, há a necessidade de internação hospitalar. “Use canudos ou lave bem embalagens, latinhas e garrafas”, aconselha o clínico geral.

 

Insolação pode ser outro vilão

A desidratação pode acontecer pela exposição excessiva ao sol e ao calor, afirma o clínico geral Rubens Medeiros. “Pode provocar intensa falta de ar, dor de cabeça, náuseas e tontura, temperatura do corpo elevada, pele quente, avermelhada e seca, e até inconsciência”, alerta.

Para evitar o problema, o médico recomenda o uso do protetor solar, repetindo a aplicação a cada duas horas, e evitar tomar sol entre 10h e 16h (11h e 17h, no horário de verão).

Flash

Auxílio. O soro caseiro é uma alternativa para tratar a desidratação. Na preparação, basta colocar em um litro de água filtrada ou fervida, uma colher de café de sal e duas colheres de sopa de açúcar. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Saúde

Saiba como evitar um dos maiores vilões da folia: a desidratação
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter