Recuperar Senha
Fechar
Entrar
Loja
do super
Livreto + Pelúcia Urso polar
R$7,95

BAIRRO NÃO TEM SEGURANÇA

Sou moradora do bairro Parque São João, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, e gostaria de fazer uma reclamação à Polícia Militar (PM). Estamos nos sentindo completamente inseguros em nosso bairro, as pessoas que saem cedo de casa para trabalhar estão sendo assaltadas e ficando sem seus pertences. Os assaltos acontecem, normalmente, entre as 5h e as 6h nos pontos de ônibus. São sempre da mesma forma: motoqueiros armados passam e não encontram nada que os impeça de cometer o crime, pois não temos policiamento no bairro nesse horário. Estamos ficando com medo de sair de casa para trabalhar.

Leitor

Resposta

A Polícia Militar, por meio do 39º Batalhão, que atende a região, informou que identificou os roubos no bairro Parque São João. Segundo a corporação, será realizado o policiamento nas ruas e nos pontos de ônibus, com uma viatura específica no início da manhã. De acordo com a PM, o objetivo é combater os roubos aos moradores. Além disso, a polícia esclareceu que diariamente uma viatura realiza batidas policiais na rua das Indústrias, principal entrada do bairro, nos horários com maior índice de criminalidade registrado pela corporação. Com essa ação, a PM, tem o objetivo de aumentar a segurança dos moradores.

CONSTRUÇÃO OBSTRUI ESCOAMENTO DE ÁGUA

Gostaria de fazer uma reclamação à Prefeitura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Há algum tempo fizemos uma denúncia sobre uma construção que está sendo erguida em cima de uma galeria de água fluvial, na rua Nascentes, no bairro Parque São João, próximo ao número 584. Na ocasião, a prefeitura não tomou nenhuma providência, e a obra continua a todo vapor. Os executores muraram o local, e essa galeria era para escoar água da rua Gouveia, que é fechada. Agora, quando chove, os moradores desse beco não conseguem nem sair de casa, pois o volume de água que passa no local é muito grande. Com a aproximação do período da chuva ficamos ainda mais preocupados. A prefeitura precisa tomar alguma providência.

Márcio Junior

Resposta

A Prefeitura de Contagem, por meio da Administração Regional Eldorado, informou que possui o conhecimento da reclamação. Segundo a administração municipal, o local é uma área remanescente, e os órgãos responsáveis já foram acionados para tomar as providências necessárias.

RUAS DE BELO HORIZONTE SEM ILUMINAÇÃO

Já faz um tempo que venho observado que diversas ruas de Belo Horizonte estão sem iluminação pública. Não acredito que seja caso de lâmpadas queimadas, pois há uma sequência de postes sem luz. Isso está acontecendo, por exemplo, nas avenidas dos Andradas e Silviano Brandão e também na rotatória da avenida Belém, todas as vias localizadas na região Leste da capital. A escuridão desses lugares à noite aumenta o risco de acidentes de trânsito e também de assaltos. Há meses fiz uma reclamação junto à Prefeitura de Belo Horizonte, mas até o momento não foi tomada nenhuma providência e eu não recebi nenhum retorno da administração municipal.

Leitos

Resposta

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que desde o dia 22 de junho a empresa concessionária responsável pela melhoria e pela manutenção da iluminação pública da capital é a BH Iluminação Pública S.A. A prefeitura esclareceu que para solicitar serviços de reparo no sistema – como lâmpada apagada, oscilando ou acesa durante todo o dia e braço de luminária quebrado –, o cidadão deverá ligar para o telefone 0800 941 6789. Segundo o Executivo municipal, o serviço funciona todos os dias da semana, 24 horas. A PBH também garantiu que as solicitações via internet e aplicativo móvel continuam funcionando normalmente.

PREFEITURA DEU MANUTENÇÃO EM METADE DA RUA

Há algum tempo, a Prefeitura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, havia iniciado o recapeamento das ruas do bairro Praia. Porém, o serviço ficou incompleto e nenhum responsável apareceu novamente no local. A rua Nico Maria, por exemplo, não tem saída, e os funcionários deram manutenção apenas até metade do quarteirão, deixando o resto da via em situação precária. Quem mora próximo ao número 577, onde fica minha casa, ficou prejudicado, pois a rua está em péssimo estado. No período de chuva, toda a água fica concentrada na frente da minha casa e, por isso, o asfalto está desgastado e cheio de buracos. A entrada de carro em nossa garagem ficou prejudicada. Além disso, quando começar a chover novamente, a situação vai ficar ainda pior. Já liguei várias vezes na prefeitura, mas não obtive nenhum retorno.

Leitor

Resposta

A Prefeitura de Contagem informou que a equipe responsável pela manutenção realizou somente a revitalização asfáltica do pavimento existente. Segundo o órgão, o trecho da rua Nico Maria não foi atendido, pois se trata de pavimentação. A prefeitura esclareceu ainda que fará uma visita técnica ao local ainda nesta semana e, se necessário, realizará a devida manutenção.

RUA TEM POÇAS DE ÁGUA SUJA 

Nós, moradores do bairro Santa Efigênia, na região Leste de Belo Horizonte, gostaríamos de fazer uma reclamação à prefeitura da capital. Estamos passando por um momento de muita poluição em nossa região, principalmente próximo ao Colégio Municipal Santos Dumont, na rua Domingos Sávio. Essa via tem várias oficinas mecânicas que jogam água suja pela rua e formam grandes poças que causam mau cheiro. Estamos preocupados, pois essa água parada pode provocar doenças ou se tornar local de proliferação do mosquito transmissor da dengue e de outras doenças. Além disso, no local passam muitas crianças, que são obrigadas a andar nas ruas, pois os passeios ficam cobertos por essa água. Já entramos em contato com diversos órgãos, mas nenhum assume a responsabilidade dessa situação. 

Leitor

Resposta

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que a denúncia foi apurada pela Gerência de Controle de Zoonoses da Regional Leste. Segundo o Executivo municipal, os técnicos estiveram no local no dia 30 de junho e não foram encontradas poças d’água ou acúmulo de água em calçadas, sarjetas ou buracos no asfalto. A PBH esclareceu ainda que todos os imóveis daquele logradouro são vistoriados rotineiramente nos tratamentos focais contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue e de outras doenças, e tratados, quando necessário. A prefeitura informou que a reclamação foi registrada, e a fiscalização ficará atenta a possíveis ocorrências. 

DOCUMENTAÇÃO DE LOTES ESTÁ PENDENTE

Há mais de 20 anos, nós, moradores do bairro Funcionários, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, lutamos pela documentação dos nossos lotes. A administração municipal anterior nos prometeu a doação desses terrenos e também a entrega das escrituras. Porém, houve troca de gestão, e, até o momento, não recebemos nenhuma notificação de como anda o processo nem de quando receberemos o que nos foi prometido.

Renata Sandy de Oliveira

Resposta

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Habitação, informou que o referido bairro está dentro do planejamento para a regularização fundiária. No entanto, segundo a administração municipal, o calendário está sendo montado e em breve serão divulgadas as datas para essa regularização.

RUAS DE BETIM ESTÃO SEM ILUMINAÇÃO

Assim como muitos brasileiros, tenho uma grande preocupação com a segurança da minha família. Por isso, gostaria de solicitar à Prefeitura de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, informações sobre a licitação para manutenção da iluminação pública da cidade. Na rua Rio de Janeiro, no bairro Vila Universal, onde moro, há vários postes sem iluminação. Isso causa preocupação a nós, moradores, pois temos receio de que criminosos aproveitem dessa situação para cometer delitos

Fábio Prates

Resposta

A Prefeitura de Betim, por meio da Empresa de Construções, Serviços, Projetos, Transporte e Trânsito de Betim (Ecos), explicou que a demanda já foi registrada e inclusa no cronograma de serviços de iluminação pública. Segundo o órgão, os trabalhos serão iniciados nas próximas semanas. A Ecos informou que o atraso na execução das manutenções se deu por conta de diversas irregularidades encontradas no contrato firmado com o município pela administração municipal passada. Diante do fato, o contrato com a empresa, até então responsável pelo serviço, foi encerrado e uma nova instituição foi contratada em caráter emergencial. A Ecos esclareceu ainda que o prazo em que a cidade teve a manutenção suspensa foi o necessário para tomar as medidas administrativas de regularização de um novo contrato. A autarquia reafirmou que a Prefeitura de Betim preza pela estrita legalidade, moralidade e transparência e não poderia continuar a executar um contrato com suspeitas de ilicitudes. O órgão informou que os leitores podem fazer solicitações de manutenção da iluminação pública por meio do telefone: (31) 3596-4551.

BAIRRO PRECISA DE ATENÇÃO DA PREFEITURA

Há algumas semanas a coluna Panelaço publicou uma reclamação de um leitor que falava sobre a falta de atuação da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) nos bairro Estoril e Buritis, na região Oeste da capital. Concordo plenamente com esse leitor, e espero que, assim como ele, outros leitores mostrem a indiferença da prefeitura com nosso bairro. Moro na região há 16 anos e sempre entro em contato com a PBH solicitando melhorias e manutenções de rotina. Todas as vezes recebo como resposta que a administração não tem recursos para atender as solicitações, mesmo sem enviar uma equipe ao local e tentar entender melhor os problemas do nosso bairro. As áreas de preservação estão abandonadas, acumulando lixos e expostas a incêndios, que acontecem todos os anos no período da seca. Os passeios estão danificados e até mesmo incompletos. As ruas sem saídas estão servindo como estacionamentos irregulares. Além disso, ainda sofremos com construções sem fiscalização, sujas e obstruídas. Gostaria que o prefeito visitasse a nosso bairro e avaliasse opiniões dos moradores sobre as necessidades básicas que temos.

José Ismael Pereira

Resposta

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Regional Oeste, informou que os bairros citados são atendidos por serviços regulares de limpeza urbana. Segundo a administração municipal, ocorre varrição da avenida Mário Werneck às segundas, quartas e sextas-feiras, e das demais ruas em dias alternados a cada 15 dias. A prefeitura esclareceu que a coleta de lixo domiciliar no bairro Buritis é feita às terças e quintas-feiras, e aos sábados, e a coleta seletiva é semanal, sempre às segundas-feiras. Já no bairro Estoril, a PBH informou que a coleta de lixo acontece às segundas, quartas e sextas-feiras. A administração ressaltou ainda que a mais recente ação de capina nos bairros e a limpeza do córrego Cercadinho ocorreram entre os meses de março e abril deste ano. Com relação às manutenções de rotina, a PBH destacou que o serviço de tapa buracos nos bairros é feito, em média, duas vezes por semana. Segundo a PBH, no Buritis, de janeiro à junho de 2017 foram atendidas 343 solicitações registradas no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Regional, e 135 no Estoril. A prefeitura da capital esclareceu ainda, que operações de fiscalização são frequentes com o prosseguimento de ação fiscal para todas as irregularidades.