Recuperar Senha
Fechar
Entrar

América

Ajustes rendem melhor atuação

Mudanças de peças e no esquema tático fazem Coelho ter o seu melhor jogo em 2018

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Serginho
Meia Serginho foi titular pela primeira vez, contra o Uberlândia, e se destacou na armação da equipe
PUBLICADO EM 10/02/18 - 03h00

A principal preocupação do América neste início de temporada era com a oscilação que a equipe vinha apresentando durante os jogos. O Coelho ia bem em um dos tempos de uma partida, mas deixava o rendimento cair no outro, instabilidade que rendeu derrota para o Cruzeiro, a única em 2018. Contra o Uberlândia, essa história mudou. O clube da capital controlou as ações, manteve um ritmo nos 90 minutos e fez a sua melhor exibição nesta temporada.

Coincidências à parte, a melhora dentro das quatro linhas ocorreu após o técnico Enderson Moreira mudar o esquema e alguns titulares, formação que ele deve manter para as próximas rodadas do Estadual.

Para encarar o Periquito, o treinador americano mudou o esquema tático: do 4-2-3-1 para o 4-4-2. E ainda saíram do time o volante Matheus Sales, o meia Renan Oliveira e o atacante Luan, para as entradas do volante David, do meia Serginho e do lateral-direito Aderlan, improvisado pela ponta direita. O resultado foram dois gols relâmpagos, a criação de muitas oportunidades e um triunfo incontestável por 3 a 0.

Enderson afirma que a mudança ocorreu pelo entendimento de que os atletas já estão entendendo o trabalho. “Eles já estão com o fundamento das nossas ideias há muito tempo. Eles começam a entender como queremos, quais são nossas ideias. Quem já está há mais tempo, já está habituado. Quem está chegando agora está começando a entender. Foi importante para vermos que temos muita coisa que funciona”, afirma.

O comandante enalteceu o equilíbrio do Coelho durante o confronto. “Esse é o nosso jogo, equilibrado, controlado. Sabemos do potencial da equipe, desses atletas, o que eles conseguem fazer. Temos que enaltecer e valorizar muito essa vitória e, principalmente o poder de reação da equipe após uma derrota”, disse.

Rafael Moura afirmou que o América estava devendo uma atuação convincente. “Esse é o América que vinha jogando no ano passado. E precisávamos ter uma atuação assim”.

O que achou deste artigo?
Fechar

América

Ajustes rendem melhor atuação
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter