Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Cadeira cativa

Rocha é da tropa de elite atleticana

Lateral cumpre suspensão e volta ao time; ele é dos poucos atletas sem substituto à altura no atual elenco do Galo

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Marcos Rocha
Pelo tempo de casa, Marcos Rocha adquiriu o prestígio para cobrar da equipe, mesmo publicamente
PUBLICADO EM 13/09/17 - 03h00

Fora do jogo contra o Palmeiras por estar suspenso, Marcos Rocha estará de volta ao time do Galo no duelo de domingo com o Avaí, fora de casa, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Independentemente da atuação de quem entra em seu lugar quando ele não pode jogar, o retorno à equipe titular é garantido, pois o lateral pode ser considerado o dono da posição. Junto com ele, estão outros três atletas que também possuem esse status de “insubstituível”: o goleiro Victor, o lateral-esquerdo Fábio Santos e o meia Juan Cazares.

O atual elenco alvinegro, com 33 jogadores, até possui outros nomes para essas posições. No entanto, eles não conseguem fazer frente e brigar, de forma efetiva, pela vaga. Mesmo com os testes feitos pelo técnico Rogério Micale, que comandou a equipe em 11 oportunidades desde que chegou, esses ícones da equipe seguem com moral, principalmente por seus desempenhos dentro de campo.

Fábio Santos, 48 vezes em campo, e Cazares, 47, estão entre os que mais atuaram pelo Galo em 2017, mostrando bom futebol e grande regularidade. Victor e Marcos Rocha não fizeram tantas partidas assim nesta temporada, pois sofreram lesões mais sérias, que demandaram um tempo maior de recuperação. Mas, logo que ficaram disponíveis, assumiram novamente o seu lugar quase que cativo na equipe.

Termômetro. O camisa 10, inclusive, líder de assistências do alvinegro no ano, é considerado o termômetro do Galo pelo zagueiro e capitão Leonardo Silva. “Na maioria dos jogos, sim. O Cazares tem sido um termômetro. A gente procura tirar isso dele porque é um dos jogadores de mais qualidade da nossa equipe. Ele faz com que o nosso time jogue, tem muita ofensividade, muita qualidade e muita visão de jogo. A gente até suga um pouquinho dele, pois ele é o termômetro da nossa equipe quando está em campo”, afirma.

Com a pretensão de chegar ao G-6 do Brasileiro e conquistar a vaga para a Libertadores pela sexta vez consecutiva, esses jogadores “insubstituíveis” são fundamentais para o Galo.

O que achou deste artigo?
Fechar

Cadeira cativa

Rocha é da tropa de elite atleticana
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter