Recuperar Senha
Fechar
Entrar

APOIO INCONDICIONAL

Cruzeirenses falam em paciência contra o Santos e rechaçam vaias

Torcida diverge quanto ao estilo de jogo do Santos, mas concorda que time de Marcelo Oliveira precisa de aplausos e apoio

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Torcida Cruzeiro x Santos
Família reunida para acompanhar a primeira partida pelas semifinais da Copa do Brasil, no Mineirão
PUBLICADO EM 29/10/14 - 22h57

O Cruzeiro no Mineirão não tem tido vida fácil nas últimas partidas, ainda mais quando os adversários adotam o estilo de jogo que muitos já chamam de “jogar por uma bola”. Contra esquemas muito fechados, o time de Marcelo Oliveira apresenta muita dificuldade e, em algumas vezes, tropeçou no Gigante da Pampulha. Foi assim contra Corinthians, quando perdeu por 1 a 0, e diante do Palmeiras, jogo que foi finalizado em um empate amargo em 1 a 1.

 

Contra o Santos, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, os torcedores mostram opiniões divergentes quanto ao estilo de jogo do Peixe. “O Santos deve vir para jogar em cima, em busca de um gol fora de casa, que é importante na Copa do Brasil. Então o adversário não virá para atuar na defensiva total como outros clubes fizeram, mas estarão atentos na defesa, claro, pois se o Cruzeiro fizer dois, três gols, resolve logo a parada”, opinou o engenheiro Pedro César, de 29 anos.

Para o produtor de eventos Lucas Ranieri, 28, o Santos não deve se expor. O cruzeirense acredita que o Peixe copiará o estilo de jogo adotado por Corinthians e Palmeiras. “Pelos últimos resultados do Cruzeiro no Mineirão, o Santos deve se fechar, vir recuado, pois Corinthians e Palmeiras conseguiram bons resultados assim. E dessa forma que eles vão tentar conseguir a classificação”, disse.

Se a dupla discorda em relação ao esquema santista, no quesito vaia há um denominador comum.

“Não pode ter vaia. Tem que saber discernir o momento das competições. No Campeonato Brasileiro o Cruzeiro mereceu a vaia contra o Palmeiras, pois tinha que ter vencido o jogo, era um time bem melhor. Contra o Santos, um time melhor, a competição é outra e o gol não vai sair na hora que quisermos. É um mata-mata e a torcida do Cruzeiro, pelo menos hoje, tem que esquecer o Brasileiro e focar o Santos. O gol não sai a toda hora, todo momento, então tem que ter apoio, aplauso, tem que ajudar o time, pelas características da Copa do Brasil”, comentou Pedro César.

“Pode atrapalhar os planos se houver vaia. Quem vem para o campo vaiar, é melhor ficar em casa e nem vir para o estádio. A receita é paciência. Temos que fazer um bom resultado para no próximo jogo alcançar a recuperação do Campeonato Brasileiro”, avaliou Ranieri.

O que achou deste artigo?
Fechar

APOIO INCONDICIONAL

Cruzeirenses falam em paciência contra o Santos e rechaçam vaias
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter