Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Foco total

Fim da zona de conforto celeste

Cruzeiro inicia preparação para disputa decisiva pela Libertadores sabendo que erros precisam ser zerados

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cruzeiro Grêmio
Cruzeiro perdeu na estreia do Brasileirão e precisa de vitória no jogo da Libertadores na quinta-feira
PUBLICADO EM 16/04/18 - 03h00

Ter mais atitude. Esse é o mote de mais uma semana decisiva que se inicia para o Cruzeiro em 2018. A partir desta segunda-feira (16), a Raposa começa a preparação para uma das mais importantes partidas do ano até então: o duelo com a Universidad de Chile (La U), em Santiago, na próxima quinta-feira, às 21h30, no estádio Nacional. E para este jogo não há escapatória. A sonolência apresentada contra o Grêmio, na estreia do Campeonato Brasileiro, precisa ser rapidamente dissipada. 

A Raposa terá que despertar todas as suas forças para não se complicar ainda mais na competição internacional, em que figura na última posição do grupo 5, com apenas um ponto marcado. Recado que já está na ponta da língua dos atletas. É momento de se preservar mais para compreender o que precisa ser feito de diferente. 

“A gente sabe que tem que mudar a chave. Temos alguns dias para trabalhar (na semana) e tratar de alguns detalhes para ir lá e conseguir fazer um bom jogo, jogar como a gente jogou no clássico”, alerta Ariel Cabral, um dos atletas mais criticados por conta do desempenho irregular, lembrando da final do Mineiro.

Nervosismo. Contra o Grêmio, ficou nítido o nervosismo. Parecia que a bola estava queimando no pé de alguns jogadores. Foram 41 passes errados. Na primeira etapa, o time gaúcho chegou a figurar com 70% da posse de bola. Isso limitava as ações do Cruzeiro, que também pouco conseguia incomodar o adversário. 

Contra a La U será fundamental ao time de Mano Menezes atacar, mas não apenas isso: marcar gols. Sem Fred, que também não vinha regulando, o Cruzeiro vem tendo dificuldades para encontrar um homem gol. Os três maiores artilheiros do time em 2018 são meias: Rafinha, Arrascaeta e Thiago Neves. 

A expectativa fica por conta do retorno de Raniel, além da possível presença de David, que não atuou contra o Grêmio. “David foi contratado com uma lesão muscular relativamente grave. Evoluiu no prazo, mas teve um pequeno hematoma, se jogasse hoje (no sábado), poderia agravar. Vamos avaliar para o Chile, o que vale para o Raniel, para o Romero. Mas temos que pensar isso com o DM, a fisioterapia”, comentou o técnico Mano Menezes. 

O certo é que o time precisa de muito mais do que apresentou contra o Grêmio. “É levantar a cabeça porque temos jogos importantes e precisamos vencer. A zona de conforto na Libertadores ficou para trás depois que perdemos chance em casa (empate com o Vasco)”, disse o goleiro Fábio. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Foco total

Fim da zona de conforto celeste
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter