Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Fora do papel

Mano pede atenção ao grupo, que quer provar ser bom também em campo

Atenção e cuidado são importantes para evitar a síndrome que abateu os clubes brasileiros que fizeram grandes investimentos no ano passado, mas não conseguiram chegar às conquistas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cruzeiro
Logo no início da pré-temporada, o técnico Mano Menezes conversou com os jogadores do Cruzeiro para pedir dedicação e evitar erros na temporada; Libertadores é a meta
PUBLICADO EM 12/01/18 - 03h00

Diferentemente das últimas temporadas, o Cruzeiro entra em 2018 com grandes responsabilidades e o peso de ser apontado como um dos melhores elencos do país. O patamar alterado não surpreende. Faz parte da dinâmica vitoriosa do clube, que no ano passado derrubou outros grandes times do país para erguer o pentacampeonato da Copa do Brasil.

Só que agora, um objetivo ainda maior se coloca à frente dos comandados de Mano Menezes: ser campeão da América. E para tanto, erros precisam ser minimizados à escala zero. Engana-se quem pensa que os apontamentos da mídia esportiva trazem ao ambiente da Toca aquele “salto alto”. As cobranças já se iniciaram antes mesmo de a bola rolar para a pré-temporada.

Mano Menezes reuniu seus comandados e já lançou aquele papo reto. O que para trás ficou, foi positivo, mas não perfeito. É preciso aperfeiçoar. Fábio, o jogador com o maior número de partidas na história do clube, deu detalhes do que foi passado na conversa.

“Não podemos deixar com que as coisas produtivas que nós tivemos de 2017 não sejam um espelho para esta próxima temporada. Mas, da mesmo forma, temos que analisar coisas que não foram da forma que nós esperávamos, que a gente sofreu em determinado período do ano passado e isso nos trouxe muitas preocupações. Acho que isso que o Mano tenta passar pra nós”, afirmou o arqueiro.

“A gente foi campeão da Copa do Brasil por merecimento, enfrentamos grandes equipes, mas vamos ter que provar tudo novamente. Não podemos ficar alicerçados em coisas do passado. Temos que construir uma nova história nesta possibilidade que temos de 2018, com uma grande equipe, que tem de ser provada e concretizada”, completou Fábio.

Atenção e cuidado são importantes para evitar a síndrome que abateu os clubes brasileiros que fizeram grandes investimentos no ano passado, mas não conseguiram chegar às conquistas. Palmeiras, Flamengo e o próprio rival Atlético estão aí para provar. O campo precisa ser muito mais efetivo que o papel.

“Eu vejo que é uma equipe forte, mas as equipes que são fortes têm que ser provadas e confirmadas na temporada. Já vivenciamos várias situações em que essas mesmas equipes não tiveram rendimento e aí sobrecarregou todos os atletas na temporada. Temos uma equipe forte, que precisa trabalhar muito para chegar às grandes conquistas. Isso gera uma expectativa que precisa ser colocada em prática”, encerrou Fábio. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Fora do papel

Mano pede atenção ao grupo, que quer provar ser bom também em campo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter