Recuperar Senha
Fechar
Entrar

INJUSTIÇADO

Fábio critica jornalista que o chamou de 'gordo' e fala de Jaílson

Goleiro cruzeirense voltou a comentar sobre sua chateação de não ser lembrado por nenhum técnico da seleção brasileira

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
fabio
Mesmo sendo um dos melhores de sua posição, Fábio teve poucas chances na seleção brasileira durante a carreira
PUBLICADO EM 14/02/18 - 17h38

Durante sua entrevista coletiva na Toca da Raposa II na tarde desta quarta-feira, na Toca da Raposa II, o goleiro Fábio mostrou-se incomodado com uma análise feita por Márcio Spimpolo, comentarista da rádio Jovem Pan e que participou de um programa no canal 'Esporte Interativo', em relação à sua forma física. Em uma comparação com o goleiro Jaílson, do Palmeiras, o camisa 1 celeste estaria 'gordo'. Fábio, de imediato, rebateu o comentário, no que considerou uma falta de respeito com toda a comissão técnica do Cruzeiro.

"Acho que o cara não tem sabedoria, nem sei quem foi, mas basta olhar a minha história. Imagina se eu tivesse magrinho então, puxa... Se eu gordinho todo mundo quer. Com todo o respeito ao Jaílson, que não tem nada ver com a história, mas ele surgiu agora. Eu estou há 20 anos de profissional, só de grandes equipes, graças a Deus, mais de 15 anos como titular. Esse cara, infelizmente, não tem sabedoria e conhece pouco de futebol", disse. 

"Fico triste porque o cara não sabe analisar profissionalmente, leva muito para o lado pessoal, ou estadual, achando que é porque está em São Paulou ou no Rio é melhor do que quem está em Minas. Tem que ver a história porque Deus já me justificou. Infelizmente, esse ainda vai ter a oportunidade de falar bem se Deus ainda permitir. Pra mim não muda em nada, acho que isso também desmerece todo o Cruzeiro, pelo departamento que tem, o fisiologista, o preparador físico, o preparador de goleiros, a história dos goleiros que passaram aqui, desvaloriza tudo isso por conta de preferência de estado. Acho que cada um tem o seu espaço, eu não tenho que me comparar com o Jaílson ou com ninguém e sigo trabalhando, sempre respeitando todo mundo. Esse cara (jornalista) foi sem sabedoria, para não falar outro termo", disparou Fábio.

O cruzeirense ainda foi além e comparou a sua história em relação a de Jaílson, que na última semana teve ventilado o seu nome em matérias publicadas pela imprensa paulista que pediam a sua convocação para a seleção brasileira. O goleiro do Palmeiras, de 36 anos, ganhou a vaga de titular no Palmeiras sob o comando de Roger Machado e foi fundamental na conquista do Brasileirão 2016. Apesar disso, sua explosão é considerada tardia, enquanto Fábio vem mantendo um nível de atuação exemplar há uma década. O assunto seleção, com certeza, chateia o camisa 1, que mais uma vez externou sua tristeza com o fato de não ser lembrado por Tite e nenhum dos treinadores que passaram por lá.

"Se for por menos tempo, ele (Jaílson) tem mais chance do que eu. Porque geralmente quem vai para a seleção é quem está aparecendo recentemente. O Jaílson então está na minha frente, surgiu agora. Deixando as diretas de lado, eu não posso falar em termos de seleção. É um situação delicada, todos já falaram, não só éx-jogadores, mas a imprensa de outros estados, que eu nem sei o que é (o porquê dele não figurar na seleção). Infelizmente tem uns, como esse cara que fala isso sobre (jornalista do Esporte Interativo que o chamou de 'gordo) um atleta que ele nem tem convivência, já acho que não tem sabedoria nenhuma. Essa é a pergunta que mais me fazem, onde eu vou as pessoas dizer o que que tem, e eu não sei. Eu trabalho igual aos outros, tento fazer o melhor, sou ser humano, já errei, vou errar", analisou Fábio.

"Mas, ao longo desses anos, em termos de manter um alto rendimento dentro dos jogos, respeitando todos os outros goleiros, não tive a chance de voltar à seleção. Fui às vezes porque não tinha como não me levar, ficando uma situação delicada, levava uns três, quatro goleiros, que era para eu não jogar mesmo (risos). Mas Deus sempre mé da chance, acabei de ser pentacampeão da Copa do Brasil, consegui ajudar o Cruzeiro que era o principal. Se você me perguntasse quando comecei a jogar se seria um jogador profissional achava que seria só uma sonho", ressaltou. 

"Hoje, com 37 anos, posso olhar, Deus me deu a chance de estar jogando dentro de uma grande equipe, estou onde eu queria estar. Tive inúmeras chances de não estar aqui, mas Deus tinha algo a ser concretizado aqui, isso que me fortalece, entrei nessa temporada como se fosse a primeira. Eu sei que é o melhor posso fazer é valorizar tudo que Deus tem colocado na minha vida, a história que eu consegui construir, e só Deus que vai determinar o momento que ela vai se encerrar". concluiu Fábio. 

O que achou deste artigo?
Fechar

INJUSTIÇADO

Fábio critica jornalista que o chamou de 'gordo' e fala de Jaílson
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter