Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Viagem

A caminho da Polônia, Sada Cruzeiro busca o tetracampeonato mundial

Sada Cruzeiro embarca nesta quinta-feira (7) para o Mundial de Clubes em busca do quarto título de campeão do torneio

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
asd
Ponteiro do Sada Cruzeiro, Filipe garante que o grupo está com uma ambição fora do comum para conquistar o tetracampeonato do Mundial de Clubes, na Polônia
PUBLICADO EM 07/12/17 - 03h00

O embarque para a Polônia não deixa dúvidas de que a hora realmente está chegando. Em poucos dias, o Sada Cruzeiro estará dentro do maior desafio da temporada. Foi pensando no Mundial de Clubes, que acontecerá entre 12 e 17 de dezembro, que o elenco se preparou e se programou para chegar com condições reais de dar trabalho para as forças que estarão lá.

Mesmo diante de alguns dos times mais poderosos do mundo, o Sada Cruzeiro conta com alguns fatos que podem pesar a seu favor. A conquista de três títulos da competição traz uma experiência que nem todos possuem. Dos oito participantes do Mundial, apenas o Cruzeiro tem no currículo a conquista do torneio. Saber como funciona o tortuoso caminho até confirmar o status de maior potência da modalidade é um privilégio que poderá ajudar nos momentos mais complicados.

O frio polonês, que promete temperaturas negativas, faz com que muitas roupas de frio estejam na bagagem. Mas não serão casacos, luvas, cachecóis e toucas que deixarão as malas azuis mais pesadas. “Nossas malas vão carregadas de muita vontade e dedicação, além de uma ambição fora do comum. Todos no grupo querem conquistar esse título, queremos estar no lugar mais alto do mundo novamente para voltarmos para casa mais leves do que nunca”, comenta o ponta e capitão Filipe, que esteve presente nas cinco participações anteriores do Cruzeiro em Mundiais.

O que também pode pesar a favor do Sada Cruzeiro é uma programação que foi seguida à risca desde os primeiros meses da temporada, em julho. “Acho improvável que qualquer outro clube tenha treinado tanto como a gente. São muitas horas de treinamento que vão nessa bagagem. Carregamos a esperança de fazer um bom campeonato e, quem sabe, conquistar esse tetra. Disposição e sangue no olho não vão faltar, sem esquecer das roupas de frio”, brinca o líbero Serginho.

A reportagem do SUPER FC estará junto nesta jornada, fazendo parte da delegação celeste, que terá a cidade de Opole como sede. Pelo caminho, o campeão italiano Lube Civitanova, os donos da casa do Zaksa e os campeões asiáticos do Sarmayeh, do Irã.

Um passo de cada vez antes de chegar ao topo

Estreia. O primeiro jogo do Sada Cruzeiro no Mundial será contra o time mais complicado da chave, pelo menos na teoria. Pela frente, o atual campeão italiano Lube Civitanova, recheado de estrelas internacionais como o búlgaro Sokolov e o italiano Juantorena. A equipe é a atual líder do campeonato local.

Pedra no sapato. Na sequência, será a vez de encarar o Sarmayeh Bank, do Irã, equipe que foi criada em 2015. Com apoio de uma importante instituição financeira do país, o time fez contratações significativas para vencer o campeonato local por duas vezes, assim como a Champions League da Ásia.

Saideira. Para se despedir da fase de classificação, o Sada Cruzeiro pode ter um jogo decisivo contra o Zaksa, que deve ter a torcida a seu favor para tentar incomodar os tricampeões. O time polonês conta com o levantador francês Toniutti entre suas principais referências para fazer bonito. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Viagem

A caminho da Polônia, Sada Cruzeiro busca o tetracampeonato mundial
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter