Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Mais uma opção

Norte-americana chega para fazer 'sombra' na ponta do Camponesa Minas

Com 29 anos, Sonja Newcombe trará experiência ao elenco do técnico Stefano Lavarini

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
pontas minas volei sonja
Rosamaria, Sonja e Daroit disputarão duas vagas no times titular do Minas
PUBLICADO EM 11/01/18 - 11h07

 

A chegada da ponta norte-americana Sonja Newcombe ao Camponesa-Minas vai muito além do clube ter aproveitado uma oportunidade de mercado. O técnico Stefano Lavarini, até então, olhava para seu banco de reservas e via como opções jogadoras de pouca experiência. Por mais determinação e qualidade que possuam, a possibilidade real do quadro de uma partida ser alterado era limitado, fazendo o treinador ficar de mãos atadas em muitos momentos. Das atuais alternativas,as pontas Natália (20 anos) e Karol Tormena (21 anos) são duas das que possuem mais tempo de quadra na atual temporada.

A presença de Sonja, de 28 anos e passagens por vários países do exterior dará ao treinador não somente uma boa opção de banco como servirá para pressionar as atuais ponteiras Rosamaria e Priscila Daroit. Os altos e baixos vividos pela dupla durante a Superliga feminina, competição em que o Minas ocupa a quarta posição, pode aparecer com menos frequência a partir do momento em que uma rival de bom nível e experiência estará sedenta, do lado de fora, para ser utilizada. "Precisávamos de uma nova jogadora no elenco e coincidiu de ser uma atleta experiente. A Sonja chega para agregar mais valor ao elenco. Ela é como qualquer outra jogadora da equipe e quem estiver melhor vai estar em quadra", analisa o técnico Stefano Lavarini.

As titulares sabem bem da responsabilidade de seguir com a confiança do treinador e agradecem pela contratação da estrangeira, que agregará valor ao grupo. "Tudo que for feito para agregar valor é válido. A Sonja é uma atleta mais velha que as que temos no banco e tem muita experiência na carreira. Quanto mais opções à disposição do Stefano, melhor. Isso é bom até pensando nos treinos também, dará um upgrade para a nossa preparação. Sabemos como isso é importante na nossa rotina, será mais uma jogadora para disputar a vaga e acrescentar ao grupo. Só temos a crescer com a chegada dela", comenta Rosamaria. 

Daroit também vê com bons olhos a contratação de uma jogadora com experiência internacional. "Ela chega pra somar. É sempre bom ter mais uma opção de atleta experiente no grupo que pode nos ajudar", conta.

O que achou deste artigo?
Fechar

Mais uma opção

Norte-americana chega para fazer 'sombra' na ponta do Camponesa Minas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter