Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Amistosos

Théo quer voltar a brilhar na Argentina

Em passagem para uma série de jogos em BH, oposto brasileiro falou sobre seu retorno ao país vizinho

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Théo
Bom desempenho de Théo com a camisa do UPCN chamou atenção do rival Bolívar
PUBLICADO EM 13/09/17 - 19h59

A qualidade nas viradas de bola apresentadas quando defendia o UPCN, da Argentina, fez o oposto brasileiro Théo ser mais conhecido no país vizinho. Pelo time de San Juan, na temporada 2013/2014, Théo foi um dos principais jogadores da equipe comandada por Fabián Armoa, que disputou o Mundial em duas oportunidades em menos de um ano. Em uma delas, a presença do atacante foi fundamental para o time conquistar um inédito terceiro lugar, comemorado como um ouro pelos hermanos.

Depois de defender o Sesi-SP nas últimas três temporadas, Théo está de volta à Argentina para defender as cores do Personal Bolívar, maior rival do UPCN. O brasileiro foi apenas um dos jogadores que fizeram o caminho inverso, indo de um adversário para o outro, colocando no currículo a presença nos dois maiores times argentinos.

“Estar de volta ao vôlei argentino, agora, foi mais tranquilo. Já sabia o que esperar. Muitos têm uma impressão errada de lá, talvez pelo fato de não ter muitas equipes com forte poderio econômico, como acontece no Brasil. Mas a estrutura e as condições das grandes equipes argentinas são ótimas. Eles possuem grandes profissionais e sempre estão brigando por coisas relevantes”, indica Théo.

Mal havia terminado a última temporada, e o jogador, natural de Brasília, já começava a negociar com o Bolívar. O contato de seu atual técnico, Javier Weber, com seu treinador anterior no time paulista, Marcos Pacheco, foi fundamental para que boas impressões fossem passadas e a proposta do time do interior argentino chegasse de forma oficial. Treinando há apenas um mês no novo time, Théo ainda espera pelo momento ideal para ter, a seu lado, a esposa e a filha de apenas 2 meses.

A expectativa do Bolívar é poder ver Théo repetir alguns feitos conquistados pelo UPCN, como ter sido o terceiro maior pontuador do Mundial, além de ter ajudado no título nacional, que lhe rendeu o prêmio de melhor jogador estrangeiro da temporada.

Recém-chegado ao time do técnico Javier Weber, ele ainda está em fase de adaptação, mas feliz com a recepção dos companheiros e com a qualidade do time, que já pôde ser vista nos treinamentos e nos amistosos. As primeiras partidas de Théo com a camisa do Bolívar aconteceram no Brasil, onde o clube faz uma rápida, mas importante excursão.

“A receptividade foi ótima, só tenho a agradecê-los por tudo. O companheirismo ajuda muito nesta fase, assim como as brincadeiras”, pontua.

Depois de enfrentar o Minas Tênis Clube, na última segunda-feira, na Arena Mariana, o Bolívar enfrentou o Sada Cruzeiro na última terça e quarta-feira. De Belo Horizonte, o time do interior argentino ruma para o Rio de Janeiro para encarar o Sesc-RJ na sexta e no sábado. De lá, está programado o retorno para casa, onde o time segue sua preparação para defender o título argentino, que tirou uma sequência de seis taças nacionais seguidas do UPCN.

No final deste mês, o Bolívar receberá os recém-enfrentados Sada Cruzeiro e Sesc, além do Ciudad Voley, em um quadrangular amistoso, que será de grande valia para o time começar em bom nível a liga argentina. O Bolívar é o maior ganhador do campeonato, com sete conquistas, uma a mais do que o arquirrival.

Na disputa ferrenha entre os dois, o Bolívar tem um Sul-Americano a menos, tendo vencido o continental uma única vez em 2010, superando os brasileiros da extinta Cimed.

Missão. A experiência de Théo, que reúne várias convocações para a seleção brasileira, será de grande valia para o Personal Bolívar superar seu melhor resultado em Mundiais. Em dezembro, na Polônia, será de seu time a missão de representar a Argentina e ir além do quarto posto conquistado nos anos de 2010 e 2016. Um bronze faria o nome de Théo entrar na história do time argentino, que conseguiria igualar o feito do UPCN, o maior rival. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Amistosos

Théo quer voltar a brilhar na Argentina
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter