Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Pirâmide financeira

Telexfree patrocina Botafogo, mesmo investigada por MP

Clube anunciou ter “orgulho” de nova parceria; para promotora que denunciou a empresa, clube do Rio de Janeiro poderá ter problemas por isso

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Apresentacao novo patrocinador
“Momento festivo”.Dirigentes apresentaram ontem nova camisa, com nome da Telexfree estampado
PUBLICADO EM 10/01/14 - 04h00

Rio de Janeiro. O Botafogo anunciou oficialmente ontem a parceria que firmou com a empresa de telefonia pela internet (ou VoIP) Telexfree, que foi denunciada por suspeita de atuar como uma pirâmide financeira – o que é crime no país.
 

A companhia norte-americana terá a sua logomarca estampada na barra frontal da camisa botafoguense e no omoplata dos uniformes do time até o final desta temporada. Os números do acordo não foram revelados, mas o clube informou que o patrocínio será expandido para os esportes olímpicos e irá apoiar projetos sociais no futebol de areia.

O clube festejou o acordo com a empresa. “O Botafogo está muito orgulhoso dessa parceria. Acreditamos que o Botafogo vai ajudar muito a empresa a entrar no mercado nacional, crescer e manter”, disse o diretor-executivo do Botafogo, Sergio Landau.

No evento de apresentação do novo patrocinador, porém, o Botafogo foi questionado sobre a polêmica que envolve a Telexfree, que, em julho de 2013, teve suas operações bloqueadas judicialmente no Brasil depois de ser denunciada pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) por suspeita de atuar sob esquema de pirâmide financeira. Ontem, o MP-AC divulgou nota dizendo que a empresa divulgou informações falsas sobre um acordo que poderia encerrar seu bloqueio de bens.

O representantes do Botafogo pouco disse: “É uma empresa com sede nos Estados Unidos e acompanhamos na imprensa a questão no problema do Acre. O Botafogo não irá se manifestar, apenas eles (integrantes da companhia). Podemos dizer que a empresa é legalizada na Anatel e, com isso, pronta tecnicamente para operar. Outras questões serão respondidas por eles”, disse Landau. Na coletiva, o Botafogo tentou dissociar a Ympactus Comercial – razão social da Telexfree no Brasil – com a “Telexfree internacional”.

A Telexfree está presente em mais de 60 países e teve a parceria firmada com o Botafogo comemorada pelo seu presidente, James Merrill. “É muito prazeroso para a Telexfree Internacional estar no Botafogo, não só dentro do Brasil, mas no mundo inteiro”.

Clube pode ser prejudicado, diz promotora a site

O patrocínio da Telexfree poderá prejudicar o Botafogo. Foi o que disse a promotora Alessandra Marques, responsável pela ação que bloqueou o negócio no Brasil, em entrevista ao portal iG.

Segundo ela, o congelamento de bens dos sócios da Telexfree pode, em tese, atingir os recursos do contrato com o clube, mesmo que esses valores estejam no exterior. “Quem é réu nesse processo tem o patrimônio bloqueado. Isso pode afetar qualquer contrato. Não adianta dizer ‘estou protegido por tal empresa’. Ele está afetado pela indisponibilidade.”, disse Alessandra ao iG.

A Telexfree é acusada de ser a maior pirâmide financeira do Brasil. (Da Redação)

O que achou deste artigo?
Fechar

Pirâmide financeira

Telexfree patrocina Botafogo, mesmo investigada por MP
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter