Automobiminas
Quick Comunicação
16 de Agosto - Segunda-feira - 17:22

                              

 

O 18º Rally Internacional dos Sertões chegou à sua metade, num dos dias mais difíceis para a Lana Ra¬cing. A etapa 5, ainda no Tocantins, que saiu de Dianápolis e chegou a Palmas, teve 455 quilômetros, sen¬do 209 de trecho cronometrado onde a dupla mineira superou as dificuldades e poupou a Pajero TR4-R: “A prova começou rápida, com piso liso, do jeito que eu gosto, mas depois entramos numa parte mais técnica, com trial e muitas pedras. Tivemos que reduzir o ritmo para poupar o carro e completar a especial. E con¬seguimos! A TR vai passar por revisão básica, como troca de óleo, pois nossa meta era de deixar ela pron¬ta para o Jalapão, onde será a maratona”, detalha o piloto Marco Túlio Lana. Ele e o navegador Leonardo Magalhães chegaram em 6º lugar na categoria Production T2.

 

O trecho deste domingo também foi de sucesso para a Lana Racing no uso do GPS para navegação. Para um estreante de Sertões, tudo está dentro do esperado até agora: “As expectativas eram essas, de que nada grave fosse ocorrer. Claro que tive receio de surgir algum imprevisto mais forte, mas não, tudo tran¬qüilo. Hoje o trecho foi mais complexo, com as referências muito próximas, mas acertamos todas. Agora é descansar para o Jalapão”, declara Leo Magalhães.

 

Maratona

 

A parte mais temida do 18º Rally Internacional dos Sertões será nesta segunda-feira, dia 16. Todos os competidores enfrentarão 439km de rali, sendo que destes 330km serão da especial 6. A prova vai passar pelo Parque Estadual do Jalapão, que tem cerca de 150 mil hectares, com vegetação típica de cerrado. A 6ª especial vai sair de Palmas e tem chegada em São Félix do Tocantins.

 

A principal regra a ser cumprida pelos competidores na maratona é a de não terem apoio mecânico até o dia seguinte da prova, ou seja, só terão apoio na terça-feira, dia 17. A estratégia da Lana Racing está sen¬do mantida: “Muita gente bateu forte e teve problemas com seus carros antes da maratona. Nosso objetivo era o de cumprir todas as especiais, apertar o ritmo sem trazer danos ao nosso carro para cumprir a mara¬tona. Só vamos aumentar mais a tocada a partir da terça-feira”, afirma Marco Túlio Lana.

 

Veja como foram os resultados deste domingo (extra-oficiais):

 

Resultados 5ª etapa

 

T2 Carros

 

1º) Rodrigo Meinberg / Luis Felipe Eckel – 3h2min8s

2º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 3h13min1s

3º) Willian van Hees / Doris van Hees – 3h24min44s

6º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 3h44min39s

 

Confira também as notícias da equipe pelo site www.marcotuliolana.com.br.

 

A equipe Lana Racing tem o patrocínio de: Andrade Têxtil, Diamond House e Prime Pneus BF Goodrich. Apoio: Prefeitura de Divinópolis, TKF Artigos Esportivos, Infoex, Coca-Cola, Revista Planeta Off Road, Transcapuxin e Evidência Brindes.

 

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa

16 de Agosto - Segunda-feira - 16:55

Sonho realizado. Essa é a sensação do piloto James Guidi Carvalho ao faturar o segundo lugar da categoria Experi­ence Motos neste sábado, dia 14, na 4ª etapa do Sertões que saiu do Goiás e chegou ao Tocantins, na cidade de Dianápolis. Foram os últimos quilômetros percorridos pelo piloto mineiro da moto KTM EXC 450 e a vontade era de continuar: “A prova foi longa, com 514 quilômetros no total e muita poeira com pedras submersas. O trecho era rápi­do, mas me sinto bem fisicamente e se fosse pra largar neste domingo eu largaria”, conta animado. Na etapa 4, Ja­mes chegou a vencer, ficando em primeiro lugar, mas no acumulado sua diferença para o campeão Danilo Silva foi de 1h38min.

 

Os competidores do Sertões Experience percorreram 1.579km dos 4.486km do total do Sertões. A categoria é aberta para iniciantes no segundo maior rali do mundo, onde a Lana Racing em 2009 faturou o terceiro lugar com a Mitsubi­shi Pajero TR4-R. A oportunidade que chegou ao piloto de enduros o fez se apaixonar pelo cross country e planejar novas provas: “Já deu pra sentir um pouco como é o Sertões e no ano que vem pretendo vir e fazer o rali completo, os dez dias. Não me desgastei muito fisicamente, mas da próxima virei mais bem preparado. Vou continuar acompa­nhando a equipe até Fortaleza/CE para sentir mais de perto outras dificuldades, como o Jalapão e a maratona. Que­ro disputar mais provas cross country neste ano e ir me preparando. Só tenho a agradecer o convite do meu amigo Marco Túlio Lana e à Lana Racing pela preparação da moto, que foi impecável. Valeu a experiência!”, comemora James.

 

Carros

 

Na categoria Production T2 a briga continua para a Lana Racing. O piloto Marco Túlio Lana e o navegador Leonardo Magalhães largaram bem neste sábado, ultrapassando cinco carros no início da especial que chegou ao Tocantins, mas imprevistos atrapalharam o ritmo da dupla: “A pista era rápida, com piçarras e pedras e vínhamos numa tocada veloz. Porém no km 80, a TR4-r ferveu. Subimos no topo de uma serra, esperamos o carro esfriar, completamos a água e tocamos pra frente. Íamos parar num estradão para a chegada do nosso apoio rápido, mas como o carro não apresentou nada, continuei, mas em ritmo um pouco mais lento, pra chegar ao final”, relata o piloto. A dupla chegou na 6ª posição da categoria, com 3h53min29s de rali.

 

O entrosamento dos mineiros está dando certo e a estratégia neste domingo, dia 15, é arriscar, pisar um pouco mais e recuperar posições. Marco Túlio Lana está satisfeito com o desempenho da equipe na preparação do carro e com a afinidade que conseguiu com seu navegador: “O Leo está sendo muito preciso e estamos indo na mesma sintonia. A TR4-R está ótima e me surpreendendo. Agora é correr pra recuperar tempo”, finaliza.

 

O 18º Rally Internacional dos Sertões entra em sua metade neste domingo, na etapa 5. Os competidores partem de Dianápolis e seguem para Palmas, capital do Tocantins. Serão 455 quilômetros no total, sendo 209 de trecho crono­metrado e 246 de deslocamentos.

 

Confira os resultados da etapa 4 e acumulados até agora (extra-oficiais):

 

Resultados 4ª etapa

 

Experience Motos

 

1º) James Guidi Carvalho – 4h28min33s

2º) Danilo Silva Fonseca Gomes – 4h52min56s

3º) Eduardo Henrique da Silva Frauzino – 5h1min8s

 

T2 Carros

 

1º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 3h18min16s

2º) Marcus Kffuri / Rodrigo Rocha – 3h20min49s

3º) Ivan Machado Terni / Fausto Dallape – 3h23min25s

6º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 3h53min29s

 

Acumulado após quatro etapas:

 

Experience Motos - Final

 

1º) Danilo Silva Fonseca Gomes – 15h00min8s

2º) James Guidi Carvalho – 16h38min57s

3º) Eduardo Henrique da Silva Frauzino – 22h30min31s

 

 

T2 Carros

 

1º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 12h00min6s

2º) Marcus Kffuri / Rodrigo Rocha – 12h39min41s

3º) Ivan Machado Terni / Fausto Dallape – 12h55min3s

6º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 14h30min12s

 

 

Confira também as notícias da equipe pelo site www.marcotuliolana.com.br.

 

A equipe Lana Racing tem o patrocínio de: Andrade Têxtil, Diamond House e Prime Pneus BF Goodrich. Apoio: Pre­feitura de Divinópolis, TKF Artigos Esportivos, Infoex, Coca-Cola, Revista Planeta Off Road, Transcapuxin e Evidên­cia Brindes.

 

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa

14 de Agosto - Sábado - 13:03


 



Um dia de muitas pedras no caminho da Lana Racing. A 3ª etapa do 18º Rally Internacional dos Sertões, que saiu de Unaí/MG e chegou em Alto Paraíso de Goiás/GO, teve 416 quilômetros, sendo que 220 eram da especial (trecho cronometrado). Os competidores mineiros tiveram um dia difícil, com muito trial, pe¬dras, serras e pó. Ao completar a especial, a sensação era de superação: “A prova foi muito puxada e saí¬mos com o intuito de completar e não arriscar muito, até pra não quebrar o carro. Era muita poeira densa, que não dissipava, fora as pedras nos deslocamentos. Mas graças a Deus conseguimos e a TR4-R está intacta, pronta pra largar neste sábado”, conta o piloto Mineiro Marco Túlio Lana. Ele e seu navegador, Le¬onardo Magalhães, chegaram na 7ª posição da T2 e na classificação após três etapas estão em 5º. A du¬pla completou a prova em 4h32min36s.

Nas motos, a equipe Lana Racing passou um susto nesta sexta-feira. James Guidi Carvalho se machucou após um tombo com a moto, mas conseguiu cruzar a linha de chegada com muita garra: “A prova foi muito difícil, principalmente os deslocamentos, com pedras demais. Eu me machuquei em um mata-burro com vão central. Estava passando por ele, quando a roda traseira caiu dentro do buraco e eu voei pra frente da moto. Naquele momento achei que o mundial tinha terminado pra mim, mas montei na moto, mesmo ma¬chucado, e vim na raça. Sábado é o último dia da minha categoria e vou continuar com a tocada de sem¬pre, pra finalizar”. James chegou em 2º na especial 3 e está na vice liderança da Experience Motos. A dis¬tância para o primeiro é grande e o propósito do piloto neste último dia é administrar a colocação.

A Lana Racing começa a largar para a etapa 4 no meio da manhã deste sábado, dia 14, primeiro a moto e em seguida o carro. O 18º Rally Internacional dos Sertões sairá do Goiás e entra no Tocantins, de Alto Pa¬raíso de Goiás a Dianópolis. Serão 514 quilômetros no total, sendo 240 da especial e 272 de deslocamen¬tos.

Confira como foram os resultados da etapa 3 e o acumulado (ambos extra-oficiais):

Resultados 3ª etapa

Experience Motos

1º) Danilo Silva Fonseca Gomes – 4h13min58s
2º) James Guidi Carvalho – 5h29min26s
3º) Eduardo Henrique da Silva Frauzino – 6h30min0s

T2 Carros

1º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 3h14min53s
2º) Marcus Kffuri / Rodrigo Rocha – 3h22min13s
3º) Ivan Machado Terni / Fausto Dallape – 3h29min40s
7º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 4h32min36s

Acumulado após três etapas:

Experience Motos

1º) Danilo Silva Fonseca Gomes – 5h26min50s
2º) James Guidi Carvalho – 12h10min24s
3º) Eduardo Henrique da Silva Frauzino – 16h19min23s


T2 Carros

1º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 8h41min49s
2º) Marcus Kffuri / Rodrigo Rocha – 9h16min16s
3º) Ivan Machado Terni / Fausto Dallape – 9h23min24s
4º) Willen Van Hees / Doris Van Hees – 9h51min36s
5º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 10h36min42s


Confira também as notícias da equipe pelo site www.marcotuliolana.com.br.

A equipe Lana Racing tem o patrocínio de: Andrade Têxtil, Diamond House e Prime Pneus BF Goodrich. Apoio: Prefeitura de Divinópolis, TKF Artigos Esportivos, Infoex, Coca-Cola, Revista Planeta Off Road, Transcapuxin e Evidência Brindes.

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa
Fotos: Alex Rayol

 

14 de Agosto - Sábado - 13:00

 

 

1.065 quilômetros. Essa foi a quantidade dos Sertões que a Equipe Microcity de Rally percorreu em 2010, que tem em seu total 4.486 quilômetros. Após uma excelente largada em Goiânia, no último dia 11, um susto com a bomba de combustível do Protom na quinta-feira e a recuperação na etapa 2, Luis Carlos Nacif e Humberto Ribeiro tive­ram nesta sexta-feira, dia 13, outro imprevisto com o carro desenvolvido pela ProMacchina. Segundo informações da equipe mecânica repassadas ao piloto mineiro, a biela estourou e furou o bloco do motor. O ocorrido foi na me­tade da especial que saiu de Unaí/MG com chegada em Alto Paraíso de Goiás/GO. Pela gravidade do problema, as chances da Equipe Microcity de Rally de largarem neste sábado, dia 13, eram remotas. De acordo com o regu­lamento, as duplas não podem utilizar carro reserva para continuar no rali.

 

Com toda a técnica e entrosamento da dupla, ambos vinham andando muito rápido na especial 3, chegando a ficar entre os 20 primeiros colocados pelas parciais. “A gente vinha com muita velocidade em todos os dias e éramos precisos nas partes mais técnicas dos trechos, mas infelizmente não deu pra continuar”, lamenta o navegador pi­auiense Humberto. O 18º Rally Internacional dos Sertões também era muito especial para Nacif, pois foi seu retor­no ao mundial após um ano fora: “Resolvi voltar este ano com outra estrutura, alugando um carro e não me preo­cupando com outras responsabilidades de equipe, mas daí me acontece isso. É triste, pois estava pegando bem a tocada do carro, que é muito potente e tem ótima suspensão. Minha conclusão é de que o Protom que andei preci­sa de mais testes”, avalia o piloto mineiro.

 

Um dos momentos mais aguardados pela dupla era o da etapa maratona, que será na próxima terça-feira, dia 17, entre São Félix do Tocantins/TO e Balsas/MA, onde os competidores enfrentarão 485 quilômetros de prova, no Parque Estadual do Jalapão. “Este rali é como um jogo, não tem como você escolher o resultado. Existia a possibi­lidade de a gente ficar fora da prova, mas não pensei que isso fosse acontecer tão rápido e com tanta gravidade. Se eu for correr mais alguma prova neste ano, como o Brasileiro de Cross Country, vou com o Protom. É um carro que me deu muito prazer na pilotagem”, finaliza Nacif.

 

O 18º Rally Internacional dos Sertões termina no dia 21 de agosto, em Fortaleza/CE. Até lá, pilotos e navegadores ainda passarão pelos estados de Tocantins, Maranhão e Piauí. A edição deste ano é a maior da história dos Ser­tões, com 4.486 quilômetros de trechos cronometrados. Neste sábado, as equipes estão saindo de Alto Paraíso de Goiás/GO e indo em direção a Dianópolis/TO. A etapa tem 514 quilômetros, sendo 240 de especial e 274 de deslo­camentos.

 

Acompanhe a programação deste sábado até o final do 18º Rally Internacional dos Sertões (DI: Deslocamento Ini­cial; TE: Trecho de Especial; DF: Deslocamento Final):

 

4º dia (14/08, sábado) - Alto Paraíso de Goiás (GO) - Dianópolis (TO) 
DI. 2 km
TE. 240 km
DF. 272 km
Total - 514 km

5º dia (15/08, domingo) - Dianópolis (TO) - Palmas (TO)
DI. 28 km
TE. 209 km
DF. 218 km
Total - 455 km

6º dia (16/08, segunda-feira) - Palmas (TO) - São Felix do Tocantins (TO)
DI. 108 km
TE. 330 km
DF. 0 km
Total - 439 km

7º dia (17/08, terça-feira) - São Felix do Tocantins (TO) - Balsas (MA)
DI. 12 km
TE. 485 km
DF. 22 km
Total - 520 km

8º dia (18/08 quarta-feira) - Balsas (MA) - Teresina (PI)
DI. 178 km
TE. 183 km
DF. 292 km
Total - 653 km

9º dia (19/08, quinta-feira) - Teresina (PI) - Sobral (CE)
DI. 70 km
TE. 245 km
DF. 137 km
Total - 452 km

10º dia (20/08, sexta-feira) - Sobral (CE) - Fortaleza (CE) 
DI. 43 km
TE. 107 km
DF. 240 km
Total - 390 km

Total da Prova - 4.486 km
Total de Especiais - 2.366 km
Percentual: 52,7%

 

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa

Fotos: André Chaco, Eliseo Miciu e Marcelo Maragni

13 de Agosto - Sexta-feira - 15:57





A boa preparação dos equipamentos e o entrosamento da equipe fizeram a diferença nos resultados na Lana Racing no segundo dia de Sertões. Nesta quinta-feira, 12, o time mineiro saiu de Caldas Novas/GO e chegou a Unaí, noroeste do estado, onde enfrentou 214 quilômetros de muitas pedras, estradas estreitas e muita poeira. Nas motos e nos carros, a equipe teve muita técnica e fechou o dia com excelentes posições na tabela.

A parceria entre Marco Túlio Lana e Leonardo Magalhães vem progredindo a cada km percorrido. A dupla está na terceira posição da categoria T2 e nesta quinta-feira fechou a especial com 2h59min47s, cerca de 14 minutos atrás do primeiro colocado. Além do ótimo resultado, o navegador também comemora a prepa¬ração da Pajero TR4-R: “Fizemos algumas ultrapassagens e vínhamos muito rápidos nos trechos de alta velocidade. O resultado me surpreendeu e estou gostando demais! Aos poucos vamos aumentar o ritmo, de acordo com o nosso desempenho diário. Até agora, estou superando minhas expectativas e conseguin¬do um ótimo entrosamento com meu piloto. O carro também está bem preparado e nesta sexta-feira vamos correr com mais cautela e manter seu bom desempenho”.

As especiais que serviriam de testes, trouxeram surpresas na tabela para Lana e Leo. A dupla queria se conhecer mais na trilha e pelo visto o resultado foi tão rápido que eles querem novos desafios: “Hoje a to¬cada foi mais rápida, mas com cuidado por conta das lombas e degraus numa pista, com muito pó. O Leo me segura onde devo tirar mais o pé e alertando para não arriscarmos. Estamos bem entrosados e isso vai fazer ainda mais diferença para a equipe”, afirma Marco Túlio Lana.


Nesta sexta-feira, dia 13, o 18º Rally Internacional dos Sertões sai de Minas Gerais e chega em Alto Paraí¬so de Goiás/GO. Serão mais 220 quilômetros de especial em meio a muitos caminhos com pedras e mais 196 quilômetros de deslocamentos.

Veja abaixo os resultados e classificação, ambos extra-oficiais:

Resultado 2ª etapa

Carros
1º) Sven Fischer / João Luis Stal – 2h44min20s
2º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 2h48min28s
3º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 2h59min47s


Acumulado duas etapas

Carros
1º) Vitor Fischer / Daniel Queiroz – 5h07min37s
2º) Willen Van Hees / Doris Van Hees – 5h12min49s
3º) Marco Túlio Lana / Leonardo Magalhães – 5h25min11s

Motos
1º) Danilo Silva Fonseca Gomes – 5h53min12s
2º) James Guidi Carvalho – 6h29min58s
3º) Eduardo Henrique da Silva Frauzino – 9h09min23s

Acompanhe as notícias da equipe no site www.marcotuliolana.com.br.

A equipe Lana Racing tem o patrocínio de: Andrade Têxtil, Diamond House e Prime Pneus BF Goodrich. Apoio: Prefeitura de Divinópolis, TKF Artigos Esportivos, Infoex, Coca-Cola, Revista Planeta Off Road, Transcapuxin e Evidência Brindes.

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa


 

13 de Agosto - Sexta-feira - 11:56

 

 

O clima é de alívio para o mineiro Luis Carlos Nacif e o piauiense Humberto Ribeiro. Após os problemas com a bomba de combustível do Protom no primeiro dia do 18º Rally dos Sertões, os competidores ultra­passaram 19 carros na etapa que saiu de Caldas Novas/GO e chegou ao noroeste de Minas Gerais, em Unaí. Foram 445 quilômetros percorridos nesta quarta-feira, dia 12, sendo 214km de trechos cronome­trados e o restante de deslocamentos. No caminho, muita atenção e concentração: “Hoje foi o dia da pa­ciência e da negociação para fazer as ultrapassagens. Mas usamos de nossa experiência e técnicas pa­ra alcançar o objetivo. O trecho era muito sinuoso, com serras e estradas bem estreitas. Consegui me adaptar ainda mais ao novo carro e manter uma média de velocidade boa, de 77km/h, sendo que a do vencedor de hoje foi de 87km/h”, comemora o piloto mineiro.

 

Além da afinidade e entrosamento da dupla, o reparo feito no Protom pela equipe de apoio da ProMac­china foi com sucesso e sem novas ocorrências de problemas. Nacif e Humberto Piauí, inscritos na cate­goria Protótipo Etanol, a cada dia vão mudando as estratégias: “Nosso objetivo é sempre ficar entre o grupo que anda na mesma tocada que a gente, mais na frente na tabela. O importante de largar entre os 20 primeiros é que cada carro sai de dois em dois minutos e depois disso os competidores de trás de um em um minuto. Ou seja, preocupa-se menos com ultrapassagens. Nesta quinta-feira vamos tentar subir mais ainda na classificação, apertando o ritmo”, confirma o navegador.

 

Na categoria, a Equipe Microcity de Rally está em segundo lugar, atrás dos seus únicos concorrentes Klever Kolberg e Flávio Marinho França. Na classificação geral, Nacif e Humberto Piauí estão na 40ª po­sição, numa disputa que envolve 60 carros.

 

O maior rali do Brasil entra nesta sexta-feira em seu terceiro dia. A prova sai de Unaí/MG e volta para Goiás, em Alto Paraíso de Goiás. A especial terá 220 quilômetros de trechos cronometrados, com mui­tas pedras pelo caminho.

 

Acompanhe abaixo o resultado extra-oficial da 2ª etapa do 18º Rally Internacional dos Sertões (parcial):

 

1º) Paulo Nobre – Palmeirinha / Luiz Palu – 2h26min16s

2º) João Antônio Franciosi / Rafael Capoani – 2h27min45s

3º) Riamburgo Ximenes / Stanger Eler – 2h28min5s

17º) Luis Carlos Nacif / Humberto Ribeiro – 2h45min33s

 

Classificação geral extra-oficial após duas etapas (parcial):

 

1º) Paulo Nobre – Palmeirinha / Luiz Palu – 4h11min19s

2º) Marlon Koerich / Deco Muniz – 4h15min57s

3º) Klever Kolberg / Flávio Marinho França – 4h21min26s

40º) Luis Carlos Nacif / Humberto Ribeiro – 5h50min50s

 

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa

12 de Agosto - Quinta-feira - 17:58

A Lana Racing começou o 18 Rally Internacional dos Sertões com o pé direito. Após largarem a moto em penúltimo e o carro na 40ª posição, a equipe mineira comemora os ótimos resultados desta quarta-feira, na 1ª etapa do mundi­al. Os competidores largaram em Goiânia e chegaram em Caldas Novas, no estado de Goiás. James Guidi Carva­lho, estreante nos Sertões, foi o vencedor do dia na categoria Experience Motos, com a sua KTM EXC 450cc. Já a dupla da Pajero TR4-R, Marco Túlio Lana e Leonardo Magalhães, fez um rali sem riscos e chegou na quinta coloca­ção da Production T2.

 

O primeiro trecho que abriu o Sertões 2010 teve 133 quilômetros de lombas, pedras, estradas de alta velocidade, passagens por pontes quebradas e muitos mata-burros. Mesmo em sua primeira participação no segundo maior rali do mundo, James Guidi Carvalho contou com a experiência em outra modalidade para alcançar sua vitória: “Após muitos anos disputando enduros e encarando agora minha primeira prova de cross country, não tive grandes dificul­dades no caminho. A moto está muito bem preparada e mantive a calma durante o trajeto. O que fez mais diferença para este resultado foi a passagem pelo trial, onde tinham muitas pedras. Nos enduros encaramos essas dificulda­des e daí tirei de letra! Consegui ultrapassar meu concorrente faltando 15km para terminar a especial, portanto pra mim foi emocionante! Dedico a minha vitória ao meu grande amigo Marco Túlio Lana, que me convidou para realizar o sonho de correr um Sertões”, declara o piloto. A diferença de James para o segundo colocado foi de 1min23s e seu tempo foi de 2h15min27s.

 

Nos carros também só alegria na Lana Racing! Os mineiros Marco Túlio Lana e Leonardo Magalhães fizeram uma prova regular e cravaram o quinto melhor tempo da categoria Production T2, fechando a especial com 2h25min23s. A meta estabelecida foi cumprida com sucesso: “Fizemos a primeira especial com o objetivo de entrosarmos mais. Tivemos poucos erros durante o rali e tudo hoje superou as nossas expectativas. Tentamos poupar o carro, mas ele está muito bem preparado e seu desempenho foi excelente, sem nenhuma quebra. Nesta quinta-feira, vamos impri­mir um ritmo mais forte e aumentar mais a tocada a cada etapa”, afirma o piloto Marco Túlio Lana.

 

A 2ª etapa do 18º Rally Internacional dos Sertões nesta quinta-feira, dia 12, larga de Caldas Novas/GO e entra no estado natal da equipe Lana Racing, em Unaí/MG. Serão 214 quilômetros de trechos cronometrados, 228 quilôme­tros de deslocamentos, totalizando 445 quilômetros de prova.

 

 

Acompanhe as notícias da equipe no site www.marcotuliolana.com.br.

 

A equipe Lana Racing tem o patrocínio de: Andrade Têxtil, Diamond House e Prime Pneus BF Goodrich. Apoio: Pre­feitura de Divinópolis, TKF Artigos Esportivos, Infoex, Coca-Cola, Revista Planeta Off Road, Transcapuxin e Evidên­cia Brindes.

 

Por: Caroline de Paula / AcelerAção Assessoria de Imprensa

12 de Agosto - Quinta-feira - 17:29

O Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, é uma das grandes arenas do kartismo no país. A pista já recebeu competições como o Campeonato Brasileiro, a Copa Brasil, o GP RBC e, mensalmente, recebe as disputas da Copa São Paulo Light de Kart.

O mineiro João Pedro Archer (Techspeed / SF Engrenagens / Tokyo Tratores / Allan Motorports), atualmente competindo pela categoria Júnior, é um dos vários atletas que viaja mais de 600 km para disputar este que é um dos mais difíceis campeonatos da atualidade. Já tendo conquistado nesta temporada a vitória na primeira etapa da competição e também o título do GP Brasil de Kart, o piloto de Belo Horizonte quer voltar a vencer.

No último mês de julho, em Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro, o piloto da equipe Allan Motorsport disputou o Campeonato Brasileiro e terminou na 10ª posição. De lá para cá, mesmo sem ter treinado, o piloto se dedicou bastante à preparação física e, como conhece muito bem a pista de Barueri, não acredita que terá dificuldade de encarar mais este desafio.

Após cinco rodadas da Copa São Paulo Light Archer aparece na classificação em sexto lugar, com 29 pontos. A partir desta etapa, porém, esta classificação fica congelada até o final do ano. A sexta, sétima, oitava e nona etapas do Light compõem o segundo turno da competição e terão seus pontos acrescidos à tabela final somente após o término desta fase.

“Estou muito tranquilo com relação às minhas possibilidades para esta corrida. Mesmo sem ter tido chance de treinar depois do Brasileiro conheço muito bem meu equipamento e, as quatro sessões de treinos oficiais certamente serão suficientes para que eu consiga ajustar o kart para o traçado e buscar os melhores tempos. Quero muito voltar a acelerar e brigar por mais uma vitória”, encerrou o piloto de 14 anos.

A programação oficial deste final de semana teve duas sessão de treinos livres. Amanhã serão mais duas sessões livres, porém, na parte da tarde já com o motor fornecido pela organização. No sábado a tomada de tempos será as 9:15h e, a corrida, as 11:15h.

Foto: Flávio Quick

12 de Agosto - Quinta-feira - 15:33

Foto: Mário Ferreira - Divulgação

Depois de ter conquistado de forma brilhante o Vice-Campeonato Brasileiro de Kart, na categoria Graduados, o piloto mineiro Guilherme Silva (Kart Mini/Sabiá Racing/Parilla-RBC) estará de volta, neste final de semana, à uma competição de kart.

No Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, o piloto de Belo Horizonte buscará uma das duas vagas disponíveis na classificatória Sudeste da Seletiva de Kart Petrobras. Esta competição, promovida pela estatal petrolífera, premia anualmente o seu vencedor com mais de R$ 100 mil.

Animado pelo bom resultado que conquistou no Brasileiro Guilherme chegou à pista nesta quinta-feira, pela manhã, e já deu início aos seus preparativos para a corrida. Até a tarde de amanhã serão quatro sessões livres onde o piloto pretende fazer um bom ajuste de seu kart e, acima de tudo, encontrar um bom carburador que, segundo ele, é a chave do sucesso no Light.

“Como o Light é disputado com motores sorteados, partimos do pressuposto que todos os propulsores tem rendimentos quase iguais. Então, o que vai diferenciar um equipamento para o outro será o acerto dos chassis e a carburação. Nosso principal objetivo para estes treinos livres de hoje e amanhã será o de encontrar a melhor fórmula para conseguirmos um kart rápido e competitivo para a tomada e a corrida. Com isso, buscarmos uma das vagas da Seletiva. Com o vice do Brasileiro ganhei 50% de desconto para correr a F-Future no ano que vem. Se eu ganhar a Seletiva pode ser que eu consiga completar o orçamento para fazer a temporada inteira”, brincou o mineiro de 16 anos.

A programação do sábado de competições começa para os graduados apenas na parte da tarde. A tomada de tempos será a uma da tarde e a corrida, as duas e meia.

Foto: Mário Ferreira

Fechar barra
Notamos que você está com o seu bloqueador de anúncios ativo.
Considere desativar o bloqueador de anúncios ou assinar para nos auxiliar a continuar com um jornalismo de qualidade.