Recuperar Senha
Fechar
Entrar
Uma boa análise dos protestos de ontem
Cristina Moreno de Castro

Uma boa análise dos protestos de ontem

16/03/15 - 10h00

Como eu não fui à marcha, e fiquei mais desconectada do noticiário ontem, para descansar, hoje busquei ler algumas análises do que significou a reunião de "quase 1 milhão de pessoas" pelas ruas do Brasil, segundo estimativa da "Folha de S.Paulo" (em São Paulo, onde a multidão foi maior, eram 210 mil pessoas ao longo de todo o dia, segundo o Datafolha. Como a guerra de números é um negócio corriqueiro, vale a pena ler uma reportagem feita só sobre isso pelo meu amigo Giba Bergamim, ainda em 2011).

Depois de ler análises à esquerda e à direita, encontrei uma que me pareceu a melhor de todas e a mais sóbria, escrita pelo cientista político Leonardo Avritzer, professor de ciência política da UFMG e presidente da Associação Brasileira de Ciência Política. Foi publicada ontem à noite, pelo UOL, e pode ser lida AQUI, sob um título óbvio e insosso, provavelmente escolhido por algum redator do UOL já bastante cansado de um plantão tão trabalhoso. Esta é a "boa análise" a que me refiro no título do post. 

A opinião de Avritzer coincide com a minha, principalmente no que diz respeito aos rumos dessas manifestações. Assim como ele, acho que elas só serão produtivas para a democracia brasileira se vierem acompanhadas de uma agenda positiva, com propostas concretas de combate à corrupção e por uma reforma política a ser tocada pelo Congresso Nacional. O reclamar por reclamar não vai levar a muita coisa além de turbulência política e econômica e vai tornar inclusive difícil a possibilidade de o governo dar uma resposta boa para toda a sociedade. E o impeachment não faz o menor sentido e seria muito danoso para a democracia.

Passada a marcha de ontem, posso comentar o texto que escrevi na terça-feira: os intervencionistas, que defendem a volta da ditadura militar, eram minoria, pelo que vi nas fotos divulgadas pela imprensa. Inclusive há relatos de que foram vaiados pelos outros manifestantes. Mas estavam mesmo lá:

Legenda da imagem: Cartazes pedindo intervenção militar no protesto de Belo Horizonte. Foto: Uarlen Valério / O Tempo

Apesar de cenas lamentáveis como um boneco de Dilma sendo enforcado ou suásticas na marcha do Rio, eram poucos os que pregavam coisas de embrulhar realmente o estômago. Como eu previ na terça, havia muitos pedindo o impeachment, que é algo que eu defendo ser nonsense, ao menos por enquanto. (Avritzer também fala sobre isso, muito melhor.)

Legenda da imagem: Este aí quer não só um impeachment, mas um impeachment duplo: sai a presidente, sai o vice. Depois ainda viria Eduardo Cunha, Renan Calheiros e Lewandowski, na ordem. Só se nenhum desses ficasse é que seriam convocadas novas eleições, segundo a Constituição. Foto: Uarlen Valério / O Tempo

E achei curioso ver tantos com a camisa da CBF, uma das instituições mais corruptas do Brasil, protestando contra a corrupção. Daria uma boa charge ;)

Legenda da imagem: Camisa da CBF contra corrupção... Foto: Marcelo SantAnna / Fotos Públicas

Mais do que o que as imagens e as análises dos jornais podem me falar, não tenho muito o que acrescentar ao que já disse na semana passada, antes mesmo de as marchas acontecerem. Ah sim, posso dizer que a resposta do governo, ontem à noite, parece que foi de uma trapalhada só, com dois ministros extenuados sem falar coisa com coisa. Fernando Rodrigues escreveu sobre isso. Mas, segundo Vera Magalhães, mais mudanças serão anunciadas por Dilma. E a Lava Jato continua, com nova fase iniciada nesta segunda-feira. Nunca vi tanto empenho para se investigar e punir a corrupção crônica do país como nos últimos meses.

Pra fechar, não deixem de ler a análise de Avritzer, a melhor até agora. CLIQUE AQUI e boa reflexão ;)

Leia também:

faceblogttblog

Comentários (35)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter