Recuperar Senha
Fechar
Entrar
10 de Janeiro - Quinta-feira - 16:46

CRÍTICA

A história deste Homem Aranha já é a melhor adaptação do herói no cinema em décadas.

 

Esqueçam tudo que já foi feito do herói (talvez com exceção dos dois primeiros filmes do Sam Remi). Homem Aranha: Aranhaverso é, facilmente,  o melhor filme do herói EM DÉCADAS.

Sucesso de crítica e de público internacionalmente, Homem-Aranha: Aranhaverso estréia nos cinemas hoje com a moral bastante em alta. O longa já foi premiado com o Globo de Ouro ainda na semana passada, tem mais de 30 indicações a prêmios internacionais, das quais já ganhou 23 delas (AAFCA, Black Films Critic Circle Awards, BOFCA...e a lista segue.). Como se não bastasse o longa ainda concorre ao tão cobiçado oscar de melhor animação de 2018.

 

Todo esse reconhecimento não é para menos. Criado  por Brian Michael Bendis e Sara Pichelli ainda em 2011, O Homem- Aranha negro tem ganhado espaço nas diversas mídias do herói e no coração de todos os fãs.Já apareceu nos desenhos animados, games, e agora ganha sua história de origem no cinema para o grande público.

 

Com o lançamento de Homem Aranha " De volta ao lar" em 2017, existia uma expectativa para sua estréia nas grandes telas. Mas com a escalação de Tom Holland para o papel de um Peter Parker adolescente, a frustração tomou conta dos fãs que esperam desde então para ver Morales se balançar pela cidade com o uniforme de Homem Aranha.

 

A espera acabou e a estréia de Morales no cinema não poderia ser melhor. No filme somos apresentado ao personagem: Um adolescente afro-americano que admira o Homem-Aranha e tenta se adaptar a sua nova escola de elite e atender às expectativas de seus pais ao mesmo tempo.

 

Ao procurar conselhos com seu tio Aaron ( dublado pelo mestre Mahershala Ali) para resolver diversas dificuldades do seu cotidiano, Miles é incentivado a perseguir sua paixão pelo grafite como forma de se expressar e deixar fluir toda aquela pressão. Então, em uma estação de metrô abandonada, ao liberar toda sua criatividade em uma parede enorme, Miles é picado por uma aranha geneticamente modificada e desenvolve habilidades parecidas com aranhas.

A partir daí você sabe o que acontece...ou pelo menos acha que sabe. Pois esse Homem-Aranha é de um universo alternativo  onde tudo pode acontecer.

 

 

Solto para balançar suas teias por uma animação estilosa, cheio de momentos memoráveis. Apesar dos "lags" de animação maquiado pelo estilo gráfico e por perder um pouco do seu ritmo na metade do filme, na medida em que caminhamos para o final,o Aranhaverso apresenta uma conclusão frenética, com reviravoltas emocionantes que supera e muito todas as produções do herói até hoje.

Isso porque torna a marca Homem Aranha algo relevante para a pauta contemporânea de inclusão racial que Hollywood está tão desesperada para preencher. Visto anos de negligência pelas grandes produções do mercado, agora, a criança de pele escura tem com o que se fantasiar sem se sentir "excluído" ou desconfortável pelo tom de sua pele ou pelos seus traços étnicos ou gênero.

 

E não para por aí. Se utilizando do conceito de Multiverso, onde diversas versões do herói é permitida, somos apresentados também a uma Mulher Aranha, uma Menina Aranha Japonesa, um Aranha "Dark", tipo Batman (interpretado na dublagem original por Nicholas Cage) e um Porco Aranha. Todos os aranhas começando a brilhar a partir da metade do filme. Sem perder de vista a jornada de iniciação e superação do protagonista. Ainda temos tempo também para o Homem Aranha meio "fim de carreira", que aparece como mentor, e seria o mais identificável com os fãs de longa data do personagem: Eu tenho 35, por exemplo. Concluindo a gama de inclusão e tornando o filme acessível para todas as idades e todas as gerações de fãs do herói.

 

Com homenagens a Stan Lee e Steve Ditko, criadores do Aranha original, e um easter egg para deixar os fãs da década de 90 do herói salivando por mais, Aranhaverso talvez acabe sendo a animação mais importante de 2018, pela sua relevância dentro da cultura pop e pelo cenário onde a representatividade e as minorias se sentem ameaçadas por motivos que vão além do escapismo fornecido pela película.




 

11 de Dezembro - Terça-feira - 18:04

MY MAN!

Tecnicamente impecável, longa com Jason Momoa repete feito de "Mulher Maravilha" e encontra tom que satisfaz todos os tipos de audiência e ainda acrescenta muitas camadas de efeitos especiais de primeira linha; leia detalhes sem spoilers

POR ACIR PIRAGIBE

& GUILHERME ÁVILA 
 
Apesar de alguns tropeços para fazer frente à concorrência e estabelecer um novo universo cinematográfico de super-heróis o quanto antes, a Warner Bros Entertainment parece finalmente ter acertado o caminho com o lançamento de "Aquaman".
 
Ao lado de "Mulher Maravilha", que já tem uma continuação confirmada depois de agradar o mundo e fazer mais de US$ 820 milhões em bilheteria, e do vindouro "Shazam!", previsto para abril de 2019, uma luz no fim do túnel para o futuro dos filmes inspirados na DC Comics foi acesa. Ou melhor, no caso do filme de James Wan, foi inundada por uma nova onda de excitação dos fãs.
 
A história acontece algum tempo depois de "Liga da Justiça" (2017), a nova aventura do herói vivido por Jason Momoa não decepciona e ator havaiano esbanja carisma, mostrando-se muito mais confortável no papel de Arthur Curry que antes.
 
Desta vez ele aprende que não pode fazer tudo sozinho numa jornada em busca de um algo importante para acabar com a guerra entre a nação de Atlantis e os povos da superfície. Mistura indireta de Conan e Khal Drogo, o tatuado Aquaman barbudo e cabeludo de Momoa já está estabelecido como um herói popular depois de salvar o planeta das mãos do vilanesco Steppenwolf (Lobo da Estepe).
 
 

Aquaman My Man GIF - Aquaman MyMan JusticeLeague GIFs

 

Agora é o povo de Atlantis, representado pela destemida Mera (Amber Heard), quem pede que seu rei meio-atlante e meio-humano volte para casa para salvá-los dos planos tiranos de Orm, o Mestre do Oceano (Patrick Wilson).
 
Mas, seguindo o bom estilo anti-herói de Wolverine, inicialmente o herói se nega a fazer parte deste legado e os motivos são revelados ao longo da trama, que tem como foco principal o tema do reencontro. O longa recupera os laços de Arthur com Atlantis, seu passado e deveres. A história mostra principalmente o conflito de culturas e destaca o reencontro do herói com paixões antigas e seus familiares.
 
"Aquaman" também promove um encontro do universo cinematográfico da DC Filmes e com o mesmo tom aventuresco e divertido visto nos desenhos da Warner que conquistaram toda uma geração, como o pioneiro "Batman: A Série Animada" e "Liga da Justiça Sem Limites".
 
As tecnologias para se gravar o mundo submerso, desenvolvidas desde em "Batman vs Superman" (2016) encontra seu ponto mais alto neste filme. Tecnicamente impecáveis, os efeitos são espetaculares e seu resultado prático é de um maravilhoso universo surreal, com direito à baleias flutuantes e seres luminosos. 
 
Ao assumir a bagagem cultural que popularizou personagem ridicularizado pelos super poderes de conversar com os peixes, o diretor e roteirista James Wan não se esquiva de nenhuma piada - nem mesmo aquelas com a infame malha laranja e verde - e soluciona tudo com inteligência, remodelando qualquer resquício da imagem negativa que descredibilizou o herói ultimamente.
 
O drama familiar de "Aquaman" é elaborado de forma complementar, algo muito parecido com o que o visionário Zack Snyder fez em "O Homem de Aço" (2013), garantindo a continuidade ao seu legado agora como produtor executivo do filme. 
 

Imagem relacionada

 
Conhecido por produzir franquias de sucesso, como os filmes de terror da série "Jogos Mortais" e sequências de ação de "Velozes & Furiosos", James Wan consegue subverter anos de brincadeiras com o herói azarão da DC e trazer todo o seu repertório de gêneros cinematográficos.
 
Os poderes do super-herói de falar com peixes tornam-se intimidadores nas profundezas dos mares e o famigerado novo truque em forma de "bolha de ar", duramente criticado no filme da Liga, melhor explicado como um artifício para garantir certa "privacidade" no mundo do mar.
 
Até mesmo discussão dos DCnautas mais hardcores sobre a hierarquia dos tridentes usados pelo herói nos cinemas é retomada: sua inédita arma dourada de três pontas neste filme torna Aquaman em um dos seres mais poderoso do planeta! 
 
Com um ritmo frenético e exagerado, sem ser agressivo ou monocromático, o cineasta malaio repete o feito de "Mulher Maravilha" (2017) ao encontrar um tom mais divertido, capaz de entreter todos os tipos de público diante da inevitável comparação com as bem sucedidas produções da Marvel Studios.
 
Para se diferenciar de "Pantera Negra" ou "Vingadores 3: Guerra Infinita", também lançados esse ano, Wan acrescenta camadas de efeitos especiais tecnicamente impecáveis e abusa de transições fluidas da narrativa, prendendo a atenção dos expectadores de maneira suave, estilosa, por quase 2h30 de duração. 
 
A animada trilha sonora, que mistura hip-hop e música eletrônica, ambienta as nuances do elaborado e colorido submundo aquático de "Aquaman". O cuidado com os efeitos sonoros também podem ser notados quando as falas do protagonista e seu par romântico, interpretado pela atriz e modelo Amber Heard, sofrem diferentes distorções na mudança de ambiente, nos momentos em que o som se encontra com partículas de água ao invés de ar.
 
Os destaques de atuação ficam por conta da experiente Nicole Kidman, como a Rainha Atlanna, mãe do herói, e do ator inglês Yahya Abdul-Mateen II, que interpreta o papel do vilão Arraia Negra e deixa sua marca em pouquíssimo tempo de tela. Em contrapartida, Willem Dafoe e Dolph Lundgren são medianos.
 
O longa de James Wan estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (13), assistimos a pré-estreia exclusiva realizada na CCXP 2018.
 
Resultado de imagem para aquaman movie wallpaper
 
Easter Eggs
Muitas referências e homenagens a outros filmes estão espalhadas nas cenas de "Aquaman" como os livros de H. P. Lovecraft e os longas "Invocação do Mal" e "O Quinto Elemento", entre outros.
 
Para quem gosta de games, desafiamos a encontrar a música-tema do cavaleiro Frog (ouça aqui), de "Chrono Trigger", em um dos momento do filme. Sim, esse jogo de RPG eletrônico desenvolvido pela Square também é uma das grandes influências de James Wan que também traz em sua lista homenagens à franquia "God of War" e a vibe de diversos animes.
 
Obviamente, alguns críticos de cinema não entenderão esses pequenos detalhes, mas nós do blog Putz n'Grilla notamos o que fez ali, senhor Wan, temos olhos de águia!
 
Comente abaixo sobre os easter eggs de "Aquaman" que você percebeu!  
 
Imagem relacionada
 
Até mais, e obrigado pelos peixes!
 
 * Agradecimentos especiais para Warner Bros. Pictures Brasil pela pré-estreia exclusiva realizada na CCXP 2018 
 

 

09 de Dezembro - Domingo - 23:21

Comic Con Experience

Encerramos nossa cobertura épica do evento que bateu recorde de visitantes ao receber 262 mil pessoas; organização já anuncia data da próxima edição em primeira mão

 POR GUILHERME ÁVILA

 
 Fotos: CCXP / I Hate Flash
 
Superando o recorde de público do ano passado, a edição comemorativa de 5 anos da Comic Con Experience (CCXP) atraiu mais uma vez os holofotes do mundo do entretenimento para delírio de 262 mil visitantes - 50% de São Paulo e o restante distribuído pelos demais 26 estados e o Distrito Federal. Com uma programação de mais de 130 horas de atrações, os quatro dias do evento consolidaram a CCXP 2018 como a maior festival de cultura pop do Brasil. Além de mais duas pré-estreias exclusivas dos filmes "Creed 2", com Michael B. Jordan e Tessa Thompson, e "Caixa de Pássaros", com Sandra Bullock, quem passou pelo último dia do evento também pôde levar para casa lançamentos de livros, games, colecionaiveis e outros itens exclusivos tão desejados pelos amantes do universo geek. 
 
  
Mas teve gente que preferiu levar outras coisas além dos produtos exibidos nos estandes das 103 marcas presentes. Vindo com uma caravana de Brasília (DF), além das compras, o bancário mineiro Tiago "Sparta" Mendonça, de 37 anos, resolveu tatuar um Link, herói do game "The Legend of Zelda". Ele conta que o último domingo (9) na CCXP 2018 estava muito cheio e que não conseguiu encontrar com seus amigos de Belo Horizonte que também vieram ao evento.
 
 
Já os irmãos Giulia e Davi Couto estiveram presentes na CCXP 2018 para passear e acompanhar o resultado do tradicional concurso de cosplayers. "Não cheguei a assistir toda a série original da 'She-Ra', mas o novo desenho dela é minha série favorita. Me identifiquei bastante com essa produção da Netflix", garante a estudante de 15 anos. "A atualização da história e a arte do remake desse programa são ótimas e desenvolvem melhor a diversidade e o relacionamento dos personagens", conta Davi, analista de sistemas, de 26, e que prefere o mangá "Boku no Hero Academia". Eles levaram um desenho feito pelo artista Dani Bolinho. 
 
 
Com orelhas pontudas e lentes de contato para se parecer com o herói do game "The Legend of Zelda: Breath of the wild", o mineiro Julio César dos Santos foi o vencedor da disputa anial de melhor fantasia e foi premiado com um carro 0 km, quatro bonecos colecionáveis e duas credenciais para voltar ao festival em 2019. "O Link é a minha vida e fazer esse cosplay para apresentar para vocês era o maior sonho que eu poderia realizar", declarou, emocionado ao receber o título.
 
CCXP cosplay
Movimentando aproximadamente R$ 100 milhões aproximadamente, a marca "Comic Con Experience" em breve será usada em outros países. O CEO da Omelete Company, Pierre Mantovani, revelou que os preparativos para levar o evento para a Alemanha já estão sendo feitos. "Não foi por acaso que nos tornamos o centro das atenções do mundo quando do estamos falando em lançamentos de cultura pop. A CCXP cresceu e hoje estamos inclusive chegando a outro continente. Queremos que o mundo conheça a qualidade de entrega do Brasil quando o assunto é o universo do entretenimento. Todos os estúdios estão aqui nos prestigiando e trazendo seus conteúdos ainda não vistos por outros países. Para o próximo ano, no Brasil, já estamos trabalhando para ampliarmos ainda mais as entregas tanto para o público quanto para os nossos parceiros nesse evento épico. Todos podem se preparar para CCXP 2019 que acontecerá de 5 a 8 de dezembro", afirma Mantovani. 
08 de Dezembro - Sábado - 21:48

Inesperado

Painéis sobre as novidades dos estúdios da Sony, Disney e Netflix esgotaram ingressos deste sábado (8) semanas antes do maior festival de cultura pop do país começar

POR GUILHERME ÁVILA

 
Fotos: I Hate Flash / Divulgação 

O terceiro dia da Comic Con Experience 2018 foi dominada pelas novidades dos estúdios da Disney, Netflix e Sony. A programação do auditório principal do evento deste sábado (8) foi aberta pela pré-estreia especial de "WiFi Ralph: Quebrando a Internet", da Pixar. Os diretores da animação revelaram que receberam ajuda das atrizes que dublaram as vozes originais de todas as Princesas da Walt Disney Studios para produzir a cena mais divertida desse filme que só chega aos cinemas do Brasil em janeiro.
 
Imagem relacionada
 
Na sequência, o diretor M. Night Shyamalan quebrou todo protocolo de segurança ao descer até a plateia e distribuir autógrafos para uma legião de fãs que aguardavam ansiosos pela sua apresentação. O cineasta falou sobre sua forte dedicação aos plot twists (reviravoltas da trama) e compartilhou curiosidades de sua nova produção, batizada de "Vidro". O filme encerra sua trilogia iniciada por "Corpo fechado" (2000) e resgatada por "Fragmentado" (2015). "Meu primeiro filme só ganhou essas continuações por causa do sucesso de blockbusters como 'Homem de Ferro', 'Batman: Cavaleiro das Trevas' e 'Deadpool'", confessou. Ainda sobre filmes de super-heróis, Shyamalan afirmou que adoraria poder trabalhar com o Incrível Hulk, da Marvel. Na cena exclusiva de "Vidro", exibida ao final do painel, o violento personagem do ator James McAvoy esmaga um enfermeiro do hospital psiquiátrico onde está preso com os outros protagonistas vividos por Bruce Willis e Samuel L. Jackson.
 
 
 Na aguardada atração de comemoração dos 10 anos da Marvel Studios nos cinemas, a atriz Brie Larson comentou sobre a relação de "Capitã Marvel", filme que protagoniza, com o vindouro "Vingadores 4: Ultimato" e os próximos filmes do estúdio do Mickey Mouse. Já a Netflix trouxe ao auditório o ator e diretor de "Mogli: Entre Dois Mundos", Andy Serkis, para falar sobre essa nova versão em live action da história. Mas foram as três aparições surpresas após a exibição de trechos dos lançamentos da Sony Pictures que mais animaram o publico: Tessa Thompson contou detalhes sobre sua personagem em "MIB: Internacional", o novo título da franquia "Homens de Preto", e a dupla formada pelos astros Tom Holland e Jake Gyllenhaal, intérpretes respectivamente do herói e vilão do filme "Homem-Aranha: Longe de Casa", arrancaram gritos de comemoração. "Foi o melhor painel que já vi numa Comic Con", diz o aficionado por HQs, Carlos Eduardo Lopes.
 

Dt6sY9YW4AAn3yb.jpg

 

Ao final do dia, a presença da atriz Ellen Page surpreendeu os fãs que acompanhavam no painel de lançamento da nova série da Netflix "Umbrellla Academy", baseada nos quadrinhos escrito por Gerard Way e ilustrados pelo brasileiso Gabriel Bá. Outras estrelas de Hollywood, como Sandra Bullock ("Caixa de Pássaros") e Michael B. Jordan ("Creed 2"), estão previstos para visitar a CCXP 2018 ainda neste domingo (9), último dia deste mega evento em São Paulo. Outra grande novidade desta edição fica por conta da Game Arena, para os adeptos aos mais variados tipos de jogos, e do Creators Stage, que oferece aos influenciadores digitais uma oportunidade única de levar aos seus seguidores um pouco da experiência da convenção com 530 quadrinistas renomados e estandes de mais de 100 marcas distribuídas por uma área de 115 mil m².
 
 
 
07 de Dezembro - Sexta-feira - 23:05

Segundo dia

Além do lançamento do filme, evento recebe protagonista da série "Smallville" e reforça o empoderamento feminino nas produções de entretenimento

 POR GUILHERME ÁVILA

 
Fotos: Divulgação
 
Nesta sexta-feira (7) a 5ª edição Comic Con Experience foi palco da primeira exibição do aguardado filme "Aquaman" no Brasil. Atração mais esperada do dia, levou quase 300 fãs madrugarem no centro de convenções do São Paulo Expo para garantir seu lugar nesta disputada pré-estreia especial do longa de James Wan, diretor de franquias sucesso como "Velozes & Furiosos" e "Invocação do Mal" -  ambos contam com easter eggs nesta nova produção. Às 8h da manhã, horário oficial de abertura do evento, o número pessoas na fila já tinha triplicado para ter acesso a um dos 3.300 disputados assentos no Auditório Cinemark XD.
 
Resultado de imagem para ocean master vs aquaman banner
Detalhe: o início da sessão exlusiva de "Aquaman" promovida pela Warner Bros estava marcando 18h! Persistente, o público devotado lotou o espaço reservado em pouco tempo e vibrou com cada cena de ação. Após os créditos do filme, o organizador Erico Borgo anunciou uma surpresa: o ator Jason Momoa, foi reproduzido em holografia, conversando com os visitantes para compensar a longa espera. Além dele, Zachary Levi que viverá o herói protagonista de "Shazam!" nos cinemas subiu ao palco deixando todos os presentes completamente extasiados.  
 
O segundo dia do festival também provou que o poder da indústria de entretenimento pertence às mulheres. Desde a inspiradora desenhista Rebecca Sugar, que empodera toda uma nova geração de meninas pela honestidade de seu ativismo na animação "Steven Universe", passando pelas as atrizes Jéssica Chastain e Sophie Turner de "X-Men: Fênix Negra", as estrelas brasileiras Débora Falabella, Leandra Leal, Camila Pitanga, Taís Araújo e a autora Estela Renner, escritora da nova série da Globoplay "Aruanas", estiverem presentes. 
 
Resultado de imagem para Steven Universe ccxp 

Resultado de imagem para Jessica Chastain, Simon Kinberg e Sophie Turner

Um painel derivado do tema principal da CCXP 2018 - os Superman 80 anos - proporcionou muita nostalgia e emoção aos visitantes. Batizada de "O legado de Smallville", a apresentação trouxe o ator americano Tom Welling, famoso por dar vida à versão jovem de um dos heróis mais admirados da cultura pop. Em uma entrevista descontraída, ele contou como foram alguns momentos da gravação da série que hoje faz parte das celebrações do aniversário do Homem de Aço. 
 
A CCXP 2018, maior festival de cultura pop do país, promove até domingo (9) uma verdadeira maratona com mais de 40 horas de programação e o maior line-up de seus cinco anos de existência: ao todos são 42 astros e estrelas de Hollywood, como Sandra Bullock, Michael B. Jordan, Brie Larson e Sebastian Stan, entre outros que ainda passarão pelo evento, além de uma área com 530 quadrinistas e mais de 100 marcas estão distribuídas por uma área de 115 mil m².

 

06 de Dezembro - Quinta-feira - 19:41

COMEÇOU

Feira de cultura pop segue até domingo (9) com atrações simultâneas, cosplays, colecionáveis e muitos visitantes em São Paulo; acompanhe todas novidades do evento

POR GUILHERME ÁVILA 
 
 
Foto: Instagram @lovelymaisie/Reprodução 
 
Para alegria de centenas de fãs da aclamada série "Game of Thrones", que enfrentaram uma fila quase tão épica quanto as histórias dessa produção, dois dos integrantes principais do elenco roubaram a cena e em sua chegada no primeiro dia da Comic Con Experience 2018. Maisie Williams (Arya Stark) e John Bradley (Samwell Tarly) foram recebidos com gritos animados e tiraram fotos com alguns dos visitantes da feira realizada em São Paulo. Um dos momentos mais aguardados desta quinta-feira (6) foi exatamente o painel especial desta dupla ao lado dos produtores da atração, D.B Weiss e David Benioff.
 
Fotos: HBO/Divulgação 
 
Os atores falaram sobre o processo de escalação para seus papéis e explicaram porque a intérprete de Arya foi a mais difícil de ser escolhida. Mais de 300 meninas fizeram testes em Londres e ninguém parecia perfeito para a destemida filha mais nova da família Stark. "Até que um dia estávamos em Marrocos, procurando novos atores e vimos uma foto 3x4 de Maisie no arquivo. E mesmo em uma foto daquele tamanho, tinha algo na sua expressão que era Arya", confessaram os responsáveis por comandar a adaptação dos livros de George R.R. Martin para televisão. A HBO confirmou oficialmente que a exibição do programa retorna em abril de 2019 para sua temporada final. Sobre o último ano da série, a atriz Maisie Williams adiantou que sua Arya matará ainda mais pessoas importantes antes do fim.
  
Simultaneamente a programação do evento ofereceu diversas outras atividades imperdíveis, sendo impossível ver tudo em um único dia. O consolo para aqueles que ficaram de fora e perderam a apresentação de "GoT" foi a homenagem ao cineasta Chris Columbus: diretor dos dois primeiros "Harry Potter", "Esqueceram de Mim" 1 e 2, "Uma Babá Quase Perfeita", entre outros sucessos. Ele falou sobre as principais produções do cinema na década de 1980 e a atual nostalgia por esse importante período que até hoje influencia produções como "Stranger Things". Columbus também revelou ser um fã de quadrinhos da Marvel e lembrou algumas curiosidades da produção dos seus roteiros para "Os Goonies" e "Gremlins".
 
A edição comemorativa de cinco anos desta feira segue até domingo (9), ocupando todos os 100 mil m² do centro de exposições da São Paulo Expo. A CCXP que já faz parte do calendário cultural do país e, no ano passado, consagrou-se como maior feira de quadrinhos em público no mundo, após receber 227 mil pessoas para sua variada programação que reúne artistas internacionais, profissionais e empresas de cinema, TV, games, quadrinhos, cosplay, música, anime, RPG, ficção científica e artigos colecionáveis. "Este evento é visita obrigatória para quem quer conhecer as últimas novidades dessas áreas em uma grande celebração do universo geek e da cultura pop. Hoje a CCXP não deve nada em comparação com as grandes convenções em San Diego e New York Comic Con, nos EUA", afirma o artista Cristiano Seixas, que é Mestre em Animação Digital pelo Art Institute of California e especializou-se em cinema pelo New york Film Academy.
 
 

 
 

 
 

 

03 de Dezembro - Segunda-feira - 13:08

RECEPÇÃO

Primeiras impressões do filme de James Wan, que estréia 12 de dezembro, emergem na internet de maneira extremamente positivas; assista ao trailer

 A turnê de lançamento de Aquaman começou em Londres, na Inglaterra, e as primeiras reações do filme não param de emergir. A grande maioria delas positivas, Star Wars "de baixo d´água" é com estão descrevendo o longa do herói aquático, considerado "a grande estrela do filme". Alguns dizem que esse filme repete o feito de Mulher Maravilha em encontrar um tom que satisfaça todo tipo de audiência.


"Sei que pode ser estranho, mas é como um tributo ao meu histórico em 'Velozes & Furiosos'. Tendo participado da franquia, foi engraçado ver os personagens saindo da água em câmera lenta com uma música de hip-hop ao fundo. Foi uma pequena pausa divertida nas coisas mais intensas. Tenho um easter egg favorito que está no filme e ninguém mais percebeu. É algo do universo de 'Invocação do Mal', digamos assim", explicou o diretor James Wan.

Porém, a inevitável comparação com os filmes "Marvel" ocorre quando comparam Aquaman aos filmes da da fase um da Marvel, só que "de uma maneira boa". Alguns críticos garantem que, com esse filme, Pantera Negra não esta sozinho como o melhor filme de quadrinhos do ano de 2018.

 

Se isso vai se traduzir em bilheteria? É um mistério que começa a ser desvendado com sua estréia no Brasil no dia 12 de dezembro. Vendas de ingressos antecipados começaram no dia 1º de dezembro.

 

 

 

 

 

 

 
21 de Novembro - Quarta-feira - 10:19

TRIBUTO

Acir Galvão, Guilherme Àvila e os Nerds de Rivia em um bate-papo de despedida do grande mestre Stanley Martin Lieber, mais conhecido como Stan "The Man" Lee

Durante seus 95 anos de vida Stan Lee (Stanley Martin Lieber), fez muito pelo mundo dos quadrinhos. Ele mudou a forma como vemos os heróis, criando personagens mais humanos, com falhas e cheios de problemas cotidianos. Mesmo com a idade avançada e problemas de saúde constantes, o último dos autores da chamada "Era de Ouro" continuou ativo nos gibis, na TV e em eventos de HQs. 

Com a recente explosão de filmes de super-heróis da Marvel, Stan "The Man" Lee fez participações especiais em todas produções baseadas nos personagens que ajudou a criar ao longo de sua carreira: Quarteto Fantástico (1961), Homem-Aranha (1962), Hulk (1962), Thor (1962), Homem de Ferro (1963), Vingadores (1963), X-Men (1963), Doutor Estranho (1963), Demolidor (1964), Surfista Prateado (1966), Pantera Negra (1966) e muitos outros ícones modernos.

Ano passado ficamos sabendo em primeira mão que Stan Lee viria ao Brasil pela primeira vez em um evento concorrente da CCXP que levaria o seu nome, mas, para frustração dos fãs, isso acabou não rolando. Como achamos que ele viveria para sempre, ainda sonhávamos com a possibilidade de vê-lo ao vivo algum dia. No último dia 12 de novembro infelizmente ele entrou para nossa lista de pessoas que gostariamos de ter conhecido pessoalmente. 

Ainda veremos Stan Lee nos filmes "WiFi Ralph " (2018) e "Vingadores 4" (2019). Ele também deixou um herói inédito em produção: Dirt Man (que por algum motivo nos lembra o Capitão Feio, da Turma da Mônica. Leia mais clicando aqui) . Seu entusiasmo contagiante hoje nos lembra por que nos apaixonamos por essas histórias em quadrinhos. Obrigado, Stan. Excelsior!

 

Assista nosso bate-papo de adeus ao mestre no canal Nerds de Rivia:


16 de Novembro - Sexta-feira - 20:37

IMPERDÍVEL

Painel especial da Fox também terá "Alita – Anjo de Combate", "O Menino Que Queria Ser Rei" e muito mais

 

 
Pelo quinto ano consecutivo, desde a primeira edição, a Fox Film traz atrações, novidades e talentos para a CCXP, em São Paulo. Este ano, o painel especial do estúdio terá "X-Men: Fênix Negra", "Dragon Ball Super Broly - O Filme", "Alita – Anjo de Combate", "O Menino Que Queria Ser Rei" e muito mais. 
 
E os fãs de X-Men poderão ver de perto as talentosas atrizes Sophie Turner e Jessica Chastain que, acompanhadas do diretor Simon Kinberg, contarão um pouco dos bastidores de um dos filmes mais aguardados do próximo ano. Mas os fãs de Dragon Ball também têm motivos para comemorar, pois Wendel Bezerra, dublador do Goku, estará presente no estande e no painel especial do estúdio.
 
 
Assista nossas entrevistas anteriores com o dublador Wendel Bezerra: 
 


 
Serviço CCXP 2018
  • Data: 6 a 9 de dezembro
  • Horários:
  • • Quinta-feira (06 de dezembro) - 12h às 21h
  • • Sexta-feira (07 de dezembro) - 12h às 21h
  • • Sábado (08 de dezembro) - 11h às 21h
  • • Domingo (09 de dezembro) - 11h às 20h
  • Local: São Paulo Expo - Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - Água Funda, São Paulo / SP
 
 
12 de Novembro - Segunda-feira - 20:44

Podcast

Guilherme Ávila e Acir Galvão Piragibe conversam sobre sobre filmes, séries e novidades da cultura pop no podcast do canal de entretenimento do portal O TEMPO

Neste primeiro podcast do canal de entretenimento do portal O TEMPO Guilherme Ávila e Acir Galvão falam sobre os problemas do reboot de "Quarteto Fantástico", a renovação da série "Sense8" e o polêmico trailer de "Deadpool". Nossa segunda edição fala sobre a série "Narcos", "Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain" e as mudanças na gerência das futuras adaptações de quadrinhos da Marvel Studios.

Depois de um pequeno hiato, voltamos em uma terceira edição do podcast para conversar sobre as polêmicas de "Batman Vs Superman", dicas de quadrinhos para ler depois do filme e nossas apostas para "Capitão América: Guerra Civil". Nosso quarto programa recebemos o convidado Denver Oliveira para debater sobre o filme "X-Men: Apocalipse", as comparações inevitáveis entre "Capitão América: Guerra Civil" e "Batman Vs. Superman: A Origem da Justiça" e nossas apostas para "Esquadrão Suicida". Na quinta e mais recente edição os temas são "Esquadrão Suicida", os próximos filmes da DC, a série "Stranger Things" e do game do momento "Pokémon Go". Aumentem o som e apertem o play!

P.S: Ignorem o anúncio no fim...o zine vai demorar mais um pouco.