O TEMPO

|

O TEMPO SPORTS

|

CANAL O TEMPO

|

ENTRETENIMENTO

|

SUPER NOTÍCIA

|

O TEMPO BETIM

play pause logo

Ouça a rádio

O TEMPO News

Epidemia

Combate à dengue: secretário de saúde fala sobre ações do governo de MG

Play
21/02/24 - 16h25
Minas Gerais enfrenta a pior epidemia de dengue de toda a sua história. O estado possui 86.184 casos confirmados da doença e 26 mortes, 18.329 diagnósticos confirmados de chikungunya e quatro óbitos, além de seis casos de zika. Em janeiro, Minas decretou situação de emergência por causa do avanço das doenças. Um levantamento feito pela reportagem de O TEMPO mostrou que em 2023 os investimentos nas ações de enfrentamento às arboviroses foi o menor dos últimos três anos. Foram investidos R$ 64,4 milhões, quantidade inferior aos R$ 75,9 milhões de 2022 e aos R$ 123,2 milhões de 2021.
Compartilhar Compartilhe
Log View
PREFERÊNCIAS DE PRIVACIDADE

O portal O Tempo, utiliza cookies para armazenar ou recolher informações no seu navegador. A informação normalmente não o identifica diretamente, mas pode dar-lhe uma experiência web mais personalizada. Uma vez que respeitamos o seu direito à privacidade, pode optar por não permitir alguns tipos de cookies. Para mais informações, revise nossa Política de Cookies.

Definir cookies
Cookies obrigatórios - Sempre Ativos
Cookies operacionais/técnicos: São usados para tornar a navegação no site possível, são essenciais e possibilitam a oferta de funcionalidades básicas.
Cookies analíticos
Eles ajudam a registrar como as pessoas usam o nosso site, para que possamos melhorá-lo no futuro. Por exemplo, eles nos dizem quais são as páginas mais populares e como as pessoas navegam pelo nosso site. Usamos cookies analíticos próprios e também do Google Analytics para coletar dados agregados sobre o uso do site.
Cookies de publicidade
Os cookies comportamentais e de marketing ajudam a entender seus interesses baseados em como você navega em nosso site. Esses cookies podem ser ativados tanto no nosso website quanto nas plataformas dos nossos parceiros de publicidade, como Facebook, Google e LinkedIn.
Fechar barra
Notamos que você está com o seu bloqueador de anúncios ativo.
Considere desativar o bloqueador de anúncios ou assinar para nos auxiliar a continuar com um jornalismo de qualidade.