Recuperar Senha
Fechar
Entrar

OCUPAÇÃO

Governo federal prorroga permanência do Exército no Complexo da Maré

O Exército ocupou o Complexo da Maré com o objetivo de preparar o terreno para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no local

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 29/07/14 - 14h56

O governo federal decidiu prorrogar a permanência do Exército no Complexo da Maré, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. As Forças Armadas ocuparam o conjunto de favelas no início de abril e, inicialmente, ficariam na Maré apenas até o dia 31. A decisão foi tomada em reunião nesta terça (29) no Rio de Janeiro, pelos ministros da Defesa, Celso Amorim, e da Justiça, José Eduardo Cardozo, a pedido do governador Luiz Fernando Pezão.

No entanto, ainda não está definido até quando o Exército ficará no local. Tampouco foi decidido se o Exército manterá o mesmo contingente de 2,4 mil homens envolvidos na ocupação. Os detalhes do cronograma da futura substituição das Forças Armadas pela Polícia Militar serão acertados em reunião no dia 11 de agosto.

“Há a necessidade de ter uma ação planejada e cuidadosamente analisada em relação à presença das forças de segurança no momento da sua entrada. Operações de segurança têm que ser muito bem planejadas, principalmente uma operação dessa magnitude, que envolve mais de 2 mil homens das Forças Armadas”, disse Cardozo.

O Exército ocupou o Complexo da Maré com o objetivo de preparar o terreno para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no local. O ministro da Justiça também informou que deve manter a Força Nacional de Segurança na ocupação do Morro Santo Amaro, no centro do Rio, iniciada em 2012.

Agência Brasil

O que achou deste artigo?
Fechar

OCUPAÇÃO

Governo federal prorroga permanência do Exército no Complexo da Maré
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter