Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Bahia

Mulher é presa suspeita de envenenar dois namorados com chumbinho

Suspeita, de 34 anos, utilizava chumbinho para matar os companheiros assim que descobria que eles tinham intenção de terminar o relacionamento com ela

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Suspeita de matar dois namorados com
Suspeita de matar dois namorados com "chumbinho", na Bahia
PUBLICADO EM 12/06/18 - 14h14

Uma mulher de 34 anos foi presa na cidade de Itabuna, na Bahia, suspeita de matar dois namorados em um período de oito meses na cidade. De acordo com a Polícia Civil da Bahia, Wane Brenda Gonçalves de Oliveira assassinou dois companheiros por envenenamento entre abril e novembro de 2017.

De acordo com as investigações, Wane utilizava o veneno conhecido como “chumbinho” para matar os parceiros assim que descobria que eles tinham intenção de terminar o relacionamento com ela. De acordo com a delegada Magda Figueiredo, titular da Delegacia de Homicídios (DH) de Itabuna, o primeiro a ser morto foi Edvaldo Araújo Alves, 40, com quem a acusada se relacionava há um ano. No dia 16 de abril de 2017, Edvaldo começou a passar mal na casa da namorada, por volta das 23h, e foi socorrido por Wane num táxi, para o Hospital de Base de Itabuna, onde morreu. Na época do crime, a morte foi atribuída a um infarto fulminante.

Segundo a delegada, a versão para a morte não convenceu a família de Alves, que alegava ter conhecimento de que o familiar estava insatisfeito com o relacionamento e queria terminar o namoro. 

Poucos meses depois de terminar o namoro com Alves, Wane entrou em um relacionamento com Evandro Bonfim de Souza, também de 40 anos, que sentiu-se mal após ingerir um medicamento dado pela namorada. Ele também foi levado pela companheira a um hospital, onde o médico que o atendeu informou que os sintomas apresentados com ele se assemelhavam aos mesmos de envenenamento por “chumbinho”.

Nove dias após o internação, com a acusada o acompanhando durante todo esse período, no dia em que a vítima deveria receber alta médica,  teve uma parada cardíaca.  Ao ser submetido a uma lavagem estomacal os médicos encontraram vestígios de uma substância semelhante ao "chumbinho". O estado de saúde de Souza piorou e no dia 3 de dezembro foi constatada sua morte cerebral.

A acusada foi detida preventivamente nessa segunda-feira (11) após a conclusão do inquérito da Polícia Civil da Bahia.

Em depoimento na audiência de custódia realizada nessa segunda-feira (11), Wane chorou diante da juíza e disse que não sofreu violência no momento da prisão. Sobre o crime, ele poderá se defender em outra fase do processo. 

Passado

Também no ano passado, Wane Brenda foi acusada de agredir sua própria sobrinha, também na cidade de Itabuna. A jovem registrou boletim de ocorrência e pediu medidas protetivas na Lei Maria da Penha contra a tia. Segundo a decisão da Justiça, Wane estava falando mal da sobrinha com uma vizinha, quando a jovem questinou a mulher o motivo de estarem intervindo na sua vida.

Neste momento, Wane não gostou do questionamento e passou a lhe agredir fisicamente "mordendo esta nos braços, nas costas e arranhando-a com as unhas, além de desferir tapas e socos pelo corpo da declarante deixando a mesma com várias lesões pelo corpo". Depois das agressões, a tia pegou todos os pertences da vítima, que morava com ela,  colocou dentro de um saco e os jogou na rua, momento em que a vítima pegou seus pertences e foi dormir na casa de outra tia.

O que achou deste artigo?
Fechar

Bahia

Mulher é presa suspeita de envenenar dois namorados com chumbinho
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (5)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter