Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Balanço

Lucro dos quatro maiores bancos do país cresce 17%

Alta foi impulsionada, entre outros motivos, pelo aumento da receita com tarifas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Capturar.JPG
Liderança. O maior lucro do segundo trimestre entre as instituições foi o do Itaú, com R$ 6,244 bilhões
PUBLICADO EM 10/08/18 - 03h00

O lucro líquido dos quatro maiores bancos brasileiros (Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander) com ações na bolsa de valores cresceu 17% no segundo trimestre deste ano, ante igual período de 2017, e somou R$ 16,88 bilhões, segundo estudo da consultoria Economatica. Trata-se do maior resultado positivo real (sem considerar a inflação) desde o segundo trimestre de 2015. Já na comparação com o primeiro trimestre, a soma dos lucros aumentou 3,5% no segundo trimestre de 2018.

Segundo os balanços divulgados pelas instituições, o crescimento dos ganhos foi impulsionado pelo crescimento das receitas com tarifas, menores despesas com provisões para calotes, menor custo do crédito e maior controle de custos.

O maior lucro do segundo trimestre entre os bancos foi o do Itaú, com R$ 6,244 bilhões, resultado 3,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. O Bradesco teve lucro líquido de R$ 4,528 bilhões, alta de 15,77% na mesma base de comparação. O Banco do Brasil reportou lucro líquido de R$ 3,135 bilhões, resultado 19,7% maior na comparação anual. Já o Santander teve lucro líquido de R$ 2,97 bilhões, um crescimento 58% ante o segundo trimestre do ano passado.

O setor com maior número de representantes entre os 20 maiores lucros é o de bancos com cinco empresas, seguido pelos segmentos de alimentos e bebidas e pelo setor de papel e celulose com duas empresas cada um.

 

Funcionários do BB viram acionistas

Brasília. No mesmo dia em que anunciou lucro trimestral de R$ 3,135 bilhões, o Banco do Brasil (BB) também transformou todos os funcionários em acionistas. Cada um recebeu nesta quinta-feira (9), três ações do banco que, na abertura do mercado valiam R$ 33,20 cada uma. 

Segundo o BB, as ações foram distribuídas igualmente a todos os funcionários da ativa, hoje cerca de 98 mil. Os papéis ficarão custodiados no próprio BB, o que isenta os funcionários de custos com a guarda das ações. Os funcionários, no entanto, não poderão vender as ações enquanto trabalharem para o banco.

 

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Balanço

Lucro dos quatro maiores bancos do país cresce 17%
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter