Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Tecnologia

Mineiramente, Microcity conquista mercado nacional

Empresa, com faturamento anual de R$ 100 milhões, planeja crescimento no Nordeste do país

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Marcelo Rodrigues, diretor Comercial da empresa, mostra primeiro computador Apple que chegou no merc
Marcelo Rodrigues, diretor Comercial da empresa, mostra primeiro computador Apple que chegou no mercado brasileiro
PUBLICADO EM 14/08/13 - 03h00

No vídeo de apresentação da Microcity, o locutor elenca uma série de obstáculos enfrentados pela empresa ao longo dos últimos 29 anos. “Foram seis moedas, cinco presidentes, duas moratórias e um impeachment”, diz o texto. A empresa, fundada em 1984, nasceu junto com a Lei da Informática, que reservava o mercado para empresas brasileiras e impedia a entrada de fabricantes internacionais.

De cada obstáculo, a Microcity saiu um pouco diferente. Começou como revendedora de computadores individuais, quando esse mercado ainda engatinhava no país, e hoje lidera o mercado de serviços de infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI), com market share de 14,4%.


“Nossos concorrentes são os próprios fabricantes de desktop (a HP detém 12,6% do mercado nacional), mas temos como diferencial do atendimento e serviço personalizado”, justifica o diretor Comercial da Microcity, Marcelo Rodrigues. O fato de ter crescido tanto em um período marcado por incertezas tanto políticas quanto econômicas é o que traz otimismo para o futuro. “O potencial do mercado ainda é enorme e temos uma visão de longo prazo”, diz Oliveira.

É essa visão de longo prazo que permite à empresa ter índices de crescimento de 5% a 7% ao ano – números modestos se aplicados à uma grande empresa do ramo. “É um crescimento sustentável, que acontece por meio de recursos próprios e com uma visão de negócios planejada”, esclarece Rodrigues. Para o ano de 2013, a expectativa é de aumentar o faturamento em 8%, ultrapassando os R$ 100 milhões.

Mercado. Quatro anos após sua fundação, a Microcity passou a alugar seus equipamentos para grandes empresas se responsabilizando também pela manutenção das máquinas, serviço raro na década de 1980. Com a privatização das teles, na década de 1990, a Microcity fez um contrato com a Embratel para fornecer sete mil roteadores. Foi a senha para a empresa expandir seus negócios para outros Estado. Hoje, além da matriz em Belo Horizonte, a Microcity possui escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, mas, até o final desse ano, um novo escritório será aberto no Nordeste, que já representa 8% do mercado. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Tecnologia

Mineiramente, Microcity conquista mercado nacional
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter