Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Acordo

Alemanha, Itália e Áustria querem reduzir a zero a imigração ilegal

Afim de avançar rapidamente "nesse projeto de frear ao máximo a imigração e levá-la para zero", será organizada uma reunião dos três países em nível técnico no próximo dia 19, em Viena

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 12/07/18 - 07h05

Os governos da Alemanha, Itália e Áustria fizeram um acordo, nesta quinta-feira (12), em Innsbruck - onde está sendo realizado um conselho de ministros da Justiça e Interior comunitário -, para cooperar intensamente afim de reduzir "possivelmente a zero" a imigração ilegal para a União Europeia (UE).

"As coisas são relativamente simples: nós três concordamos que queremos colocar ordem" e "enviar uma clara mensagem de que, no futuro, não deverá ser possível pisar em solo europeu se não tiver direito a proteção", declarou aos jornalistas o ministro do Interior da Áustria, Herbert Kickl, depois de se reunir com seus colegas italiano e alemão antes do conselho.

Afim de avançar rapidamente "nesse projeto de frear ao máximo a imigração e levá-la para zero", será organizada uma reunião dos três países em nível técnico no próximo dia 19, em Viena, afirmou o ministro austríaco. Já o ministro italiano, Matteo Salvini, disse que a partir de agora, os três países trabalharão para reduzir "as partidas (de fora para a Europa), os desembarques e mortes [no Mediterrâneo]".

Com isso, a Itália, que "não deve continuar sendo o único ponto de chegada" de refugiados, espera uma "redução dos problemas, dos custos econômicos e sociais de uma imigração que não está em condições de seguir apoiando", acrescentou. Os três ministros Úzeram hoje uma reunião, antes de participar com o restante do grupo dos Vinte e Oito do conselho informal na cidade de Innsbruck, capital do Tirol austríaco. A questão migratóriamfoi tema do encontro. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Acordo

Alemanha, Itália e Áustria querem reduzir a zero a imigração ilegal
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter