Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Reação

População do Sul não acredita em reação

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 08/05/10 - 18h53

Seul. A população do Sul continua cética sobre quais medidas seu governo deve tomar para punir o Norte, que tem um histórico de realizar provocações militares e terroristas e sair impune. O comando e a liderança de Lee também estão sendo questionados. Desde que assumiu a presidência em 2008, ele reverteu a chamada política “raio de sol” dos seus antecessores, na qual o Sul enviava auxílio financeiro e negociava com o Norte. Com esse afastamento, o Norte se aproximou da China.

As frustrações dos sul-coreanos aumentaram durante a última semana, quando as TVs locais mostraram imagens de Kim durante sua visita a Dalian, cidade portuária industrial no nordeste da China. Kim teria se encontrado com o vice-premiê Li Keqiang em um banquete na noite de segunda-feira e visitado as instalações na terça.

Um grande desafio da Coreia do Sul para tentar punir economicamente a Coreia do Norte passa pela China. Sem apoio chinês, qualquer esforço terá impacto limitado. A China é fonte de 75% de todo o comércio norte-coreano. (CSH/NYT)

O que achou deste artigo?
Fechar

Reação

População do Sul não acredita em reação
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter