Recuperar Senha
Fechar
Entrar

No Palácio do Planalto

Bolsonaro se reúne pela primeira vez com Conselho de Ministros

Reunião ministerial ocorre logo após toda a equipe anunciar as prioridades e indicar as ações de suas áreas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Primeira reunião ministerial
PUBLICADO EM 03/01/19 - 08h52

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) está reunido, na manhã desta quinta-feira (3), com a equipe ministerial e o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB). O encontro que começou por volta das 9h ocorre na Sala Suprema do Palácio do Planalto. Essa é a primeira reunião do grupo, que é chamado de Conselho de Governo. 

O encontro é fechado e ainda não se sabe se, ao final, o presidente ou um porta-voz vai se pronunciar. O início da reunião também não foi transmitida pela NBR, que a rede de televisão oficial, como era de praxe na gestão de Michel Temer (MDB).

O grupo deve se reunir toda terça-feira e a tarefa é assessorar Bolsonaro na formulação de ações governamentais. No entanto, o encontro de hoje foi adiantado pelo capitão da reserva porque ele pretende anunciar medidas prioritárias para a população, no máximo, até a próxima segunda-feira (7). 

O esperado é que Bolsonaro receba cerca de 50 propostas dos ministros e, após analisá-las, deve criar um cronograma de anúncios. A expectativa é de que algum decreto relativo a flexibilização das regras para a posse de arma seja tema de discussão hoje.

O  ponto está sendo analisado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, a pedido do presidente.
Bolsonaro já disse que pretende editar um decreto para autorizar, nas palavras dele, que o cidadão de bem, sem antecendenetes criminais, possa ter o direito a posse de arma e o registro definitivo. Na prática, ele quer tornar esse processo mais célere, já que a Polícia Federal hoje é quem emite a autorização após analisar os pedidos.

A posse permite que o cidadão mantenha a arma em casa. São restritos os casos em que a Polícia Federal permite o porte de arma. 

Além disso, na reunião Bolsonaro deve pedir que os ministros façam um pente-fino em relação ao cargos comissionados, que são ocupados por pessoas que não são concursados, e também vai propor cortar a estrutura administrativa dos ministérios. Sobre os cargos, inclusive, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, exonerou cerca de 300 funcionários de sua pasta hoje. Segundo o ministro, o governo não pode manter pessoas petistas no Executivo ou de ideologias que não se identificam com o projeto de "centro-direita". 

Além dessa reunião, Bolsonaro tem outros dois compromissos na agenda desta quinta-feira. Às 14h ele se reúne com o ministro-Chefe da Secretaria de Governo, General Santos Cruz, e com o diretor Geral da OMC, Organização Mundial do Comércio, o embaixador Roberto Azevêdo.

Uma hora depois ele visita a Secretaria de Segurança e Coordenação Presidencial do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

O que achou deste artigo?
Fechar

No Palácio do Planalto

Bolsonaro se reúne pela primeira vez com Conselho de Ministros
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (10)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter