Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Acusação

"Maluf se higieniza com o PT"

Socialista diz estar feliz por ter deixado a chapa de Fernando Haddad

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Desistência. A deputada Luiza Erundina deixou a chapa de Haddad após o PT se aliar a Paulo Maluf.
Socialista diz estar feliz por ter deixado a chapa de Fernando Haddad
PUBLICADO EM 20/06/12 - 22h26

São Paulo. A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) disse, ontem, que o deputado Paulo Maluf (PP-SP), seu adversário político histórico, usa a aliança com o PT na disputa pela Prefeitura de São Paulo para se reinventar politicamente. Segundo ela, ao compor com Fernando Haddad e posar ao lado do ex-presidente Lula, o deputado "higieniza o malufismo". Erundina lembrou que o ex-rival é procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

"Ele se higieniza ao lado de forças que não têm nada a ver com o malufismo. Somos do outro lado", declarou.

Erundina afirmou que estava tranquila com a decisão de deixar a chapa petista. "Quando a gente faz uma coisa que corresponde o anseio da sociedade, a gente fica feliz", disse.

Ela evitou ataques fortes a Lula, mas disse que ele passou dos limites ao se aliar com Maluf e insinuou que o petista deve ter se arrependido. "A essas alturas, já deve ter percebido o fora que deu".

A socialista admitiu que a repercussão negativa sobre uma aliança com Maluf pesou em sua decisão e que não se aliaria a uma pessoa que "atentou contra a democracia". "Ele conseguiu compor com as forças mais retrógradas, reacionárias e perversas que já se teve na historia política", enfatizou.

Erundina disse ter avisado a Haddad no domingo que não se sentiria bem com o apoio do pepista. O candidato, conforme ela, teria minimizado o fato e dito que nada estava fechado.
"Aquele gesto foi ruim. O preço foi alto por uma coisa muito pequena", afirmou referindo-se ao um minuto e 35 segundos que a aliança com o PP irá acrescentar à campanha de Haddad na TV.
E, apesar de ter desistido do posto de candidata a vice, Erundina afirmou que Haddad é o melhor candidato e sustentou que fará campanha para ele porque senão estaria beneficiando o PSDB. Para ela, os tucanos só não selaram um acordo com Maluf porque não pagaram o preço exigido que seria a Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo.

Erundina acredita que a aliança com o deputado trará prejuízos a Haddad, mas prometeu fazer campanha para o Petista.

Intelectuais. Acadêmicos ligados ao PT silenciaram sobre a aliança da sigla com o pepista. A Secretária da gestão Erundina na prefeitura (1989-1992), a filósofa Marilena Chaui, se negou a falar[DA ALIANÇA]. Também não quiseram fazer comentários os intelectuais Antonio Cândido, Gabriel Cohn e Eugênio Bucci. Já o sociólogo Emir Sader, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), disse não ver novidade no apoio, uma vez que o PP é da base aliada federal.

Silêncio

Nada a declarar. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitaram comentar a polêmica aliança do PT com o PP de Paulo Maluf.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Acusação

"Maluf se higieniza com o PT"
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter