Recuperar Senha
Fechar
Entrar

“Mais forte”

Oposição avalia que nova denúncia da PGR é ‘fulminante’

Para o líder da bancada do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a acusação reunirá mais votos contra Temer do que a primeira

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Para Zarattini
Para Zarattini, a Câmara dará mais votos a favor da nova denúncia
PUBLICADO EM 15/09/17 - 03h00

BRASÍLIA. Congressistas de oposição afirmaram nessa quinta-feira (14) que a nova denúncia contra Michel Temer é mais forte do que a primeira e agrava consideravelmente a situação do presidente da República. “É uma denúncia fulminante, que tem força jurídica, especialmente em função das provas acumuladas em várias delações. Certamente, a Câmara dos Deputados terá enorme dificuldade na apreciação desta nova denúncia”, afirmou o senador Álvaro Dias (Pode-PR). Para o líder da bancada do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a acusação reunirá mais votos contra Temer do que a primeira, que teve seu prosseguimento barrado pelos deputados por 263 votos a 227, no início de agosto.

“A situação de Temer se agrava a cada dia. Ele tem força ainda, até porque, com a eleição se aproximando, aparece aquela história do ‘deixa como tá para ver como fica’. Mas, com certeza, os votos contra ele serão ampliados”, disse Zarattini. O líder do partido no Senado, Humberto Costa (PE), reforça: “É uma situação gravíssima. Pela primeira vez, um presidente da República recebe, em menos de seis meses, duas denúncias”.

Para o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) a denúncia “mostra que, na cadeira da Presidência da República, está sentado o chefe de uma organização criminosa que ordenou a compra do silêncio do operador financeiro desta organização. (...) É inaceitável que a Câmara, mais uma vez, impeça a Justiça de julgar Temer pelos crimes que ele cometeu”, disse.

O que achou deste artigo?
Fechar

“Mais forte”

Oposição avalia que nova denúncia da PGR é ‘fulminante’
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter