Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Eleições

Podemos filia dois deputados e não descarta ter candidato

Legenda anunciou nessa quinta-feira (8) que sua bancada na ALMG terá Dirceu Ribeiro e Coronel Piccinini

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Vittorio Medioli
Em coletiva nessa quinta-feira (8) na ALMG, o presidente do Podemos no Estado, Vittorio Medioli, anunciou que legenda deve receber novos nomes até o fim da janela partidária
PUBLICADO EM 09/03/18 - 03h00

Em expansão para sustentar em Minas a candidatura do senador paranaense Alvaro Dias, o Podemos anunciou nessa quinta-feira (8) a filiação de dois deputados e a formação de sua comissão provisória. Presidente do partido no Estado, o prefeito de Betim, Vittorio Medioli, afirmou, em coletiva de imprensa na Assembleia Legislativa de Minas gerais (ALMG), que não descarta a possibilidade de a sigla ter candidato próprio ao governo do Estado, mas diz que, a princípio, ele não é o nome que estará na disputa.

O prefeito trocou o PHS pelo Podemos, e o mesmo caminho será trilhado pelo deputado estadual Dirceu Ribeiro. Ele será o vice-presidente do partido em Minas. Outro parlamentar que se filiará à legenda é o Coronel Piccinini, hoje no PSB.

Segundo Medioli, haverá uma filiação em massa ao Podemos, mas só integrará os quadros da sigça quem tiver compromissos éticos.

“A partir de agora, com abertura da janela de filiações, nós pretendemos ter muitas conversas com candidatos que têm intenção de se filiar ao partido. Mas cada um deles precisa mostrar um compromisso com os princípios básicos do partido, que são honestidade, trabalhar para o resgate da pobreza e ter uma vida pública pautada pela ética. Não aceitaremos candidatos que não tenham firme compromisso com a ética”, afirmou Vittorio.

O prefeito de Betim destacou que esse compromisso vale também para os atuais quadros do partido. O posicionamento da nova comissão provisória que agora dirige a sifla defende que quem não firmar esse compromisso deve deixar a legenda.

Quando questionado sobre qual será a posição do partido nas eleições deste ano, Medioli afirma que, em âmbito nacional, é certa a candidatura à Presidência do senador Alvaro Dias. Já em Minas, ele diz que existe a possibilidade de ter candidatura própria ao Palácio da Liberdade. “No nosso caso, poderemos até lançar um candidato. A princípio, eu não sou candidato. Tenho um compromisso com Betim, mas temos quadros importantes com interesse em se filiar ao partido. Nos próximos 15 dias, vamos fechar uma proposta básica para depois fazermos um programa certeiro para Minas Gerais”, disse.

Porém, Vittorio Medioli destacou que ainda não é hora de falar em possíveis nomes. Até porque o cenário eleitoral ainda está muito volátil. O prefeito de Betim explica que o Podemos está aberto a conversas com outros partidos, mas desde que haja uma aliança baseada em programas políticos defendidos pela agremiação. “O Podemos não vem para barganhar nada. Mas, em qualquer democracia, as alianças se dão por meio de programas. Temos que conversar para ver quais são os programas apresentados, porque, agora, ainda não há, só há intenções”, ponderou.

Apesar de abrir possibilidades para conversas com outros partidos, o prefeito de Betim descartou qualquer possibilidade de ser candidato a vice em alguma chapa formada para o Executivo.

Grande ato. Os novos quadros do Podemos serão filiados em evento na Assembleia Legislativa no próximo dia 23. A presença do senador Alvaro Dias, presidente nacional da sigla, está confirmada.

Legenda terá ao menos 22 prefeitos

Até o fim da janela de filiações, o Podemos terá ao menos 22 prefeitos filiados, segundo o deputado estadual Dirceu Ribeiro, que agora é o vice-presidente do partido. Ele explica que praticamente todos os prefeitos do interior que estavam no PHS farão o mesmo caminho que ele e o prefeito de Betim, Vittorio Medioli. Esse não é o caso do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, que continua no PHS.

“É certo que teremos 22 prefeitos. Mas a expectativa é que até o fim da janela de filiações possamos chegar a 50 prefeitos no partido”, enfatizou.

Dirceu destacou que a comissão provisória do Podemos é toda nova, sem nenhum membro da antiga direção, e que o compromisso é ter um partido em que todos serão ouvidos. “Não será um partido de uma opinião só. Política se faz em conjunto. Estamos todos seguindo o prefeito Vittorio Medioli porque acreditamos que teremos a possibilidade de fazer uma política ética e democrática no Podemos”, ressaltou.


Coronel Piccinini

Formação. Natural de Juiz de Fora, Piccinini é bacharel em direito pela UFJF e formado no curso superior de polícia pela Academia de Polícia Militar. Foi comandante do Batalhão de Choque e do policiamento da capital.

Na política. Foi vereador em Belo Horizonte, eleito em 2012. Candidatou-se a deputado estadual em 2014, mas ficou como suplente. Assumiu uma cadeira na ALMG em 2017, na vaga de Vander Borges (PSB), que foi eleito prefeito de Sabará.


Dirceu Ribeiro

Formação. Natural da cidade de Guidoval, na Zona da Mata, Dirceu trabalhou como oficial do Registro de Imóveis, Títulos e Documentos até 1967, quando foi eleito prefeito da de Ubá, também na Zona da Mata, pela primeira vez.

Vida política. Foi prefeito de Ubá em outros dois mandatos. Comandou a cidade de 1993 a 1996 e de 2005 a 2008. Em 2015, assumiu pela primeira vez o cargo de deputado estadual, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

O que achou deste artigo?
Fechar

Eleições

Podemos filia dois deputados e não descarta ter candidato
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (6)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter