Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Governo de Minas

Podemos não deve apoiar candidatos no primeiro turno

O presidente do Podemos em Minas Gerais, Vittorio Medioli, disse que o partido tomará uma posição em um possível segundo turno

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Vittorio Medioli
PUBLICADO EM 15/06/18 - 19h46

O presidente do Podemos em Minas Gerais, Vittorio Medioli, disse nesta sexta-feira, em entrevista à reportagem de O TEMPO, que o partido “provavelmente” não vai apoiar nenhum candidato ao governo do Estado no primeiro turno das eleições, mas que tomará uma posição em um possível segundo turno. A declaração foi dada durante uma reunião do pré-candidato à presidência Alvaro Dias pela legenda com membros da segurança pública de Minas Gerais na sede da Associação dos Delegados da Polícia Federal, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

“O Podemos não lançou nenhum candidato a governador. O partido está aguardando os candidatos para que eles apresentem propostas. Não apoiaremos uma pessoa, apoiaremos uma proposta. Já solicitamos a eles (pré-candidatos) que expressem quais os compromissos têm, não conosco, porque não queremos participação no governo, mas queremos saber o que vão fazer pra Minas, porque Minas está em uma situação muito complicada”, disse Vittorio Medioli.

Entre os pré-candidatos que o partido conversou estão Antonio Anastasia (PSDB), Marcio Lacerda (PSB), Rodrigo Pacheco (DEM) e Romeu Zema (Novo).

No mesmo evento, o pré-candidato Alvaro Dias discursou para profissionais do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Legislativa e Polícia Civil de Minas Gerais. A PF lançou uma campanha com o nome de “Chega de desaforo”, que visa pressionar o Congresso para votar o fim do foro privilegiado para políticos e servidores públicos. O projeto é de autoria do senador Alvaro Dias, que defendeu a bandeira do fim das prerrogativas concedidas às autoridades. 

Outra ideia defendida pelo pré-candidato é a autonomia e independência partidária e financeira da Polícia Federal no país, proposta também solicitada pelo órgão na reunião realizada nesta sexta. Um dos presentes, o deputado federal Laudívio Carvalho (Pode), ouviu pedidos de policiais para que a PEC do Foro seja votada o quanto antes na Câmara dos Deputados.

O que achou deste artigo?
Fechar

Governo de Minas

Podemos não deve apoiar candidatos no primeiro turno
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter