Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Convenção

PT e PMDB formalizam neste sábado o nome de Fernando Pimentel

Depois de disputa interna, peemedebistas mineiros decidem repetir dobradinha nacional

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
DILMA / CONVERÇÃO NACIONAL / PMDB
Nacional. Chapa com Dilma e Temer de vice foi aprovada, mas com forte resistência dentro do PMDB
PUBLICADO EM 14/06/14 - 03h00

O PT e o PMDB formalizam neste sábado, em suas convenções estaduais, o nome do ex-ministro Fernando Pimentel (PT) como cabeça de chapa na disputa pelo governo do Estado, tendo como vice o presidente do PMDB de Minas, Antônio Andrade. Para o Senado, a aposta é no empresário e filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, Josué Gomes (PMDB). O PRB, que dará sustentação ao PT no pleito estadual, também terá convenção neste sábado.
 

Assim como o PSDB fez na última terça-feira, ao reunir no mesmo local (Minas Tênis Clube) os aliados do PSD, PP e DEM, neste sábado PT, PMDB e PRB prometem um grande evento na Assembleia Legislativa.

Após cada legenda definir seus candidatos, as siglas se juntarão em ato único, às 16 h. O encontro suprapartidário ainda terá a presença de lideranças de mais dois aliados: o PCdoB, que vai fazer sua convenção no dia 21, e o PROS, que já oficializou apoio ao PT em encontro no último dia 10.

As convenções, no entanto, terão a função apenas de homologar as candidaturas, para o pleito majoritário e o proporcional. O PMDB, que teve muita briga interna ao discutir a possibilidade de candidatura própria, acabou desistindo em nome da reedição da dobradinha nacional com Dilma Rousseff e Michel Temer, de vice.

O presidente da legenda no Estado, Antônio Andrade, vai para a convenção deste sábado tendo sua proposta de união aos petistas vitoriosa.

Na eleição proporcional ficou acertado que PT, PMDB, PRB, PCdoB e PROS vão montar uma chapa para concorrer às cadeiras da Câmara dos Deputados. A expectativa é que a aliança renda 25 assentos em Brasília.

Já na corrida pela Assembleia, a chapa, que tentará eleger 30 deputados, se repetirá, mas sem a participação do PCdoB. Os comunistas apostam no deputado estadual Mário Henrique Caixa como puxador de votos para tentar eleger quatro parlamentares.

O PCdoB, com o intuito de projetar o partido, deve ter candidatura própria ao Senado. O ex-secretário de Esportes de Belo Horizonte Zito Vieira, e o vereador da capital Gilson Reis são os nomes mais cotados.

Falta aos aliados definir os candidatos à suplência no Senado. A primeira vaga será ocupada pelo PROS, que ainda não divulgou o nome que será apresentado.

O que achou deste artigo?
Fechar

Convenção

PT e PMDB formalizam neste sábado o nome de Fernando Pimentel
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter