Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Política

Rachado, PSB de Minas volta a pensar em aliança com o PSDB

Essa possibilidade de apoio ao candidato tucano Pimenta da Veiga, ex-ministro de FHC, voltou a ganhar força nos bastidores do diretório estadual nas últimas duas semanas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 20/06/14 - 12h41

O PSB de Minas Gerais fará sua convenção estadual neste sábado (21) em Belo Horizonte em clima de racha e com a possibilidade de repetir o diretório de São Paulo, que aprovou aliança com o PSDB.

Essa possibilidade de apoio ao candidato tucano Pimenta da Veiga, ex-ministro de FHC, voltou a ganhar força nos bastidores do diretório estadual nas últimas duas semanas.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, maior expressão do PSB em Minas, já anunciou que apoiará o PSDB, tanto no plano estadual quanto a candidatura presidencial do senador Aécio Neves.
Por enquanto, dois nomes do PSB estão na disputa para se lançar candidatos ao governo de Minas: o deputado federal Júlio Delgado, presidente do partido em MG, e o ambientalista Apolo Heringer, da Rede Sustentabilidade, ligado a Marina Silva.

Na convenção, antes da definição do candidato, uma outra questão pode ser incluída: retirar a candidatura e formalizar a aliança com o PSDB -o que, na prática, eliminaria a votação entre Delgado e Heringer.

São dois fatores que pesam. O PSB mineiro é aliado do PSDB desde 2002 e possui secretarias e cargos no governo estadual. O outro fator é que Júlio Delgado é aliado político de Aécio.

Por isso ele vem sendo bombardeado por Apolo Heringer, que já deu a entender nas suas declarações que não apoiaria Delgado para o governo Minas, por entender que esse estará a serviço do tucano.
No último dia 9, ao lado da ex-senadora Marina Silva, Heringer disse que o PSB em Minas tem "dificuldade para se descolar do PSDB".

Nos últimos dias, Heringer tem dito que "existe o risco de Eduardo Campos e Marina serem derrotados dentro do próprio partido". Ele disse que já fez esse alerta à executiva nacional do PSB.
Delgado, por sua vez, saiu de cena e mantém o celular desligado.

Os dois principais candidatos ao governo de MG são Pimenta da Veiga (PSDB) e o ex-ministro de Dilma e prefeito de BH Fernando Pimentel (PT). Por ora, a estimativa é que o PSDB tenha nove minutos da propaganda eleitoral na TV, seguido pelo PT (cerca de oito minutos). O PSB teria cerca de um minuto e meio.

Folhapress

O que achou deste artigo?
Fechar

DE OLHO NA ELEIÇÃO

Rachado, PSB de Minas volta a pensar em aliança com o PSDB
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter