Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Varginha

Advogado do goleiro Bruno pede progressão de regime para o semiaberto

O pedido já foi enviado ao Ministério Público, que tem cinco dias corridos para se manifestar contra ou a favor a liberação do goleiro para o regime semiaberto

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
bruno
STF já comunicou TJMG sobre prisão de Bruno
PUBLICADO EM 11/10/18 - 16h06

O advogado Fábio Gama pediu na tarde desta quinta-feira (11) a progressão de regime do goleiro Bruno Fernandes à Justiça de Varginha, no Sul de Minas. O pedido já foi enviado ao Ministério Público, que tem cinco dias corridos para se manifestar contra ou a favor a liberação do goleiro para o regime semiaberto.

Como na cidade de Varginha não há prisões ou albergues que contemplem presos do regime semiaberto, caso o pedido da defesa seja aceito, a condição de Bruno vai se assemelhar com a do regime aberto, podendo dormir em casa após o dia de trabalho. 

Na semana passada a Justiça atualizou o atestado de pena do goleiro e o liberou, para a partir do próximo dia 13, o pedido de progressão do regime. Na ocasião, o advogado havia informado que faria o pedido na segunda-feira (15).

"No dia 13 é fim de semana, mas no próximo dia útil já vou entrar com o pedido de liberdade para o Bruno. Antes ele seria liberado no dia 5 de novembro, agora conseguimos essa antecipação. Ele deve cumprir uma pena domiciliar em Varginha", disse o defensor do goleiro na ocasião. Bruno tem contrato até 2019 com o Boa Esporte, que disputa a série B do Campeonato Brasileiro. 

Condenação

O ex-goleiro foi preso em 2010 e em seguida condenado por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, com quem teve um filho.

A pena aplicada ao ex-goleiro envolveu cárcere privado do filho que teve com Elisa. O garoto atualmente mora com a avó. O corpo da mulher nunca foi encontrado.

A pena aplicada ao ex-jogador foi superior a 20 anos e nove meses de prisão.  

O que achou deste artigo?
Fechar

Varginha

Advogado do goleiro Bruno pede progressão de regime para o semiaberto
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter