Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Em Patos de Minas

Avó pede que neto cadeirante não fume maconha na casa dela e é ameaçada de morte

O suspeito de 21 anos foi preso em flagrante por ameaça, porte de arma e drogas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cadeirante estava com armas e maconha
Cadeirante estava com armas e maconha
PUBLICADO EM 10/08/18 - 16h40

O pedido de uma avó de 70 anos para que o neto não fumasse maconha dentro de casa terminou com o menino ameaçando a idosa de dar um tiro no rosto dela.

O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (9) em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. A avó acionou a Polícia Militar que ao chegar na casa encontrou drogas, armas e munições com o jovem de 21 anos. O suspeito foi preso.

De acordo com a polícia, a avó contou que por volta de 19h o neto começou a fumar maconha dentro da casa dela junto com a namorada. A idosa pediu então que os dois parassem de consumir a droga e mandou a namorada do neto embora. O suspeito ficou revoltado e disse para a avó: “Você quer que eu te dê um tiro na cara. Você quer ver?”. Depois da ameaça ele fez um gesto como se fosse pegar uma arma.

A avó contou ainda que ficou com medo por que já tinha visto o neto com uma arma dias antes. Ela então deixou sua casa e foi para casa de amigos, de onde acionou a Polícia Militar.  Quando os militares chegaram na rua Tomás de Aquino, no bairro Nossa Senhora das Graças, encontraram o cadeirante em casa junto com a namorada.

O suspeito negou que tenha ameaçado a avó, no entanto por causa da suspeita que ele tivesse armas e drogas os militares resolveram fazer uma busca no local. Na casa foram encontradas duas armas garrucha calibre 32 e uma arma de fabricação artesanal. Na cadeira de rodas foram encontradas munições calibre 22 e três tabletes de maconha.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil onde foi autuado em flagrante por ameaça, porte ilegal de armas e tráfico de drogas. A namorada não foi autuada por que não foi encontrado nada com ela. O jovem mesmo sendo cadeirante foi encaminhado ao sistema prisional.

O suspeito do crime está na cadeira de rodas justamente por ter levado um tiro de rivais na criminalidade. Ele já tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas e furtos. Era a avó quem cuidava do menino.

Cadeirante era temido na cidade

Moradores da região contaram que o neto dava muito trabalho para a avó. “Ela cuidava dele e ele ficava usando drogas desse jeito e dando trabalho para uma senhora já idosa. É um absurdo”, disse um morador  da região que preferiu não se identificar.

Uma outro moradora contou que o jovem era temido no bairro onde morava. “Todo mundo sabe que mesmo na cadeira de rodas ele é envolvido com drogas com armas. A gente tem medo dele aqui na região”, contou outra moradora que teme se identificar.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Em Patos de Minas

Avó pede que neto cadeirante não fume maconha na casa dela e é ameaçada de morte
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (5)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter