Recuperar Senha
Fechar
Entrar

CASO SERRA

Avenida do Aglomerado da Serra terá nome de adolescente assassinado por policiais

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 14/10/11 - 16h56

Uma das principais avenidas do Aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte - a avenida do Cardoso - vai passar a se chamar avenida Jefferson Coelho da Silva. A mudança é uma homenagem ao adolescente de 17 anos que foi assassinado em fevereiro durante uma operação policial no Aglomerado.  A iniciativa foi do vereador Paulinho Motorista (PSL), que conhecia o jovem. “Sou nascido e criado no Aglomerado e cresci na casa do Jeffinho, um dia conversando com o pai dele que é um cabo do 22º Batalhão da Polícia Militar tive a ideia da homenagem”, contou o parlamentar. 

No dia do crime, por volta das 23h, o vereador estava com Jeffinho na praça Oswaldo Orville de Godoy, mais conhecida como praça do Cardoso, por estar localizada na avenida que agora receberá o nome de Jefferson. “A praça é muito usada para a dança de rua e manifestações culturais do Aglomerado. A avenida é uma das principais do bairro. Será uma lembrança importante”, lembrou o vereador. 
O projeto de lei foi sancionado pelo prefeito Marcio Lacerda e publicado nessa quinta-feira (13) no Diário Oficial do Município (DOM). A publicação foi feita no mesmo dia em que há uma determinação da Justiça para que os policiais envolvidos no crime que também matou o tio de Jefferson, Renilson Veriano da Silva, que tinha 39 anos na época, vão a júri popular. 
No dia do crime, por volta das 23h, o vereador estava com Jeffinho na praça Oswaldo Orville de Godoy, mais conhecida como praça do Cardoso, por estar localizada na avenida que liga a região Sul a Leste da capital e, que, agora receberá o nome de Jefferson. “A praça é muito usada para a dança de rua e manifestações culturais do Aglomerado. A avenida é uma das principais do bairro. Será uma lembrança importante”, lembrou o vereador. 
 
O projeto de lei foi sancionado pelo prefeito Marcio Lacerda e publicado nessa quinta-feira (13) no Diário Oficial do Município (DOM). A publicação foi feita no mesmo dia em que a Justiça determinou que os policiais envolvidos no crime, que também matou o tio de Jefferson, Renilson Veriano da Silva, que tinha 39 anos na época, vão a júri popular.  Os soldados Jason Ferreira Paschoalino, 25, e Jonas David Rosa, 24, estão presos desde a data do crime, eles enfrentaram o Tribunal do Júri que irá julgá-los pela acusação de homicídio duplamente qualificado. Se condenados, ambos podem pegar até 33 anos de prisão.
 

O que achou deste artigo?
Fechar

CASO SERRA

Avenida do Aglomerado da Serra terá nome de adolescente assassinado por policiais
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter