Em Araguari

Bicicleta elétrica tem curto-circuito e pega fogo; entenda como pode acontecer

Veículo ficou completamente destruído; proprietária não ficou ferida

Por Vitor Fórneas
Publicado em 04 de abril de 2024 | 21:42
 
 
 
normal

Uma bicicleta elétrica pegou fogo e mobilizou o Corpo de Bombeiros de Araguari, no Triângulo Mineiro, nesta quinta-feira (4 de abril). A corporação informou que, apesar de serem veículos seguros, alguns problemas podem provocar incêndio nas bikes elétricas (veja abaixo).   

De acordo com os bombeiros, quando a corporação chegou ao bairro Brasília o veículo já estava completamente destruído. A proprietária contou ter percebido um curto-circuito na bateria e parou imediatamente. Na sequência, o fogo começou.

A proprietária informou que havia trocado a bateria no último sábado (30 de março). Ela não ficou ferida.

O que pode levar ao incêndio?

Os bombeiros esclarecem que as bicicletas elétricas, de fabricantes reconhecidos, são veículos seguros. O problema surge quando ocorre alguma falha na bateria, seja um curto-circuito ou um superaquecimento.

O grande risco dos incêndios em bicicletas elétricas é que o lítio da bateria, ao entrar em contato com o oxigênio do ar, produz uma combustão violenta — que também pode ser causada por sobrecarga da bateria.

Se ocorrer um incêndio, de forma alguma deve-se jogar água para extinguir as chamas. A maneira mais confiável é utilizar um extintor de pó químico. O uso de água nessa situação, aumenta a reação química, causando o risco de explosão.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!