Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Em Campo Grande

Chacal, sequestrador de gerente de bancos, vai para segurança máxima

Homem seria líder de quadrilha que atuava em Belo Horizonte, Nova Lima e Ribeirão das Neves

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Chacal foi levado para uma prisão de segurança máxima em Campo Grande
Chacal foi levado para uma prisão de segurança máxima em Campo Grande
PUBLICADO EM 23/01/19 - 11h21

O bandido Wanderley Silva Andrade, mais conhecido pelo apelido de Chacal, envolvido com o tráfico de drogas foi transferido para um presídio de segurança máxima nessa terça-feira(22). O homem estava preso na Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

"A Polícia Militar, através do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fez o recambiamento o indivíduo conhecido como Chacal para Campo Grande, um estabelecimento de segurança máxima. Ele foi transferido de avião", explicou o major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar. 

Chacal liderava uma organização criminosa especializada em sequestros de gerentes de banco, crime conhecido popularmente como “sapatinho. Ele teria participado de ao menos nove dos 14 sequestros de funcionários de agências bancárias em 2018.

Ele também era apontado como chefe de uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava em Belo Horizonte e na região metropolitana. Ele tem uma ficha criminal extensa, inclusive suspeita de participação em um latrocínio - roubo seguido de morte- de um policial militar. Suas penas já somam mais de 60 anos de reclusão.

Em dezembro do ano passado, a companheira dele, uma advogada de 31 anos, foi presa suspeita de arquitetar um plano para resgatar o homem da prisão em Contagem.  De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o caso foi descoberto pelo setor de inteligência da corporação. 

Nos fundos do estacionamento do prédio em que ela morava foram localizados dois carros: um  Peugeot, com queixa de roubo do dia 5 de dezembro no bairro Jardim Industrial, na mesma cidade, e um Renault, idêntico aos veículos do sistema prisional e que tinha escrito Grupo de Escolta Tática Prisional (Getap). O carro também tinha uma queixa de roubo do dia 5 de novembro,no bairro Gutierrez, região Oeste da capital.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) confirmou as transferências de Chacal e um outro preso do Complexo Penitenciário Nelson Hungria para outra unidade prisional. No entanto, a pasta informou que "por razões de segurança informações adicionais não serão disponibilizadas neste momento".

 

Atualizada às 13h16

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Em Campo Grande

Chacal, sequestrador de gerente de bancos, vai para segurança máxima
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter