Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Mina de Gongo Soco

Vale diz que últimas inspeções não detectaram anomalias na barragem em Barão de Cocais

Empresa não se refere, no entanto, à inspeção realizada por uma empresa alemã nesse domingo; população permanece em hotéis

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Mina do Congo Soco, em Barão de Cocais
Mina do Congo Soco, em Barão de Cocais
PUBLICADO EM 11/02/19 - 10h08

A mineradora Vale alegou que as últimas inspeções realizadas pela empresa não detectaram "nenhuma anomalia" na barragem da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais.

Segundo a mineradora, as ações estão sendo intensificadas como medida de segurança na barragem Sul Superior, com presença de profissionais especializados 24 horas por dia.

A empresa, no entanto, se refere apenas às inspeções internas e não à relizada por uma empresa alemã - que não teve nome divulgado - nesse domingo (10). As ações do grupo internacional foram acompanhadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

Segundo a Vale, os dados coletados pelos alemães "serão analisados nos próximos dias", sem dar mais uma data específica para divulgação dos resultados.

"A partir das considerações dos consultores, a Vale tomará novas medidas, caso necessárias. Até a conclusão deste trabalho, as pessoas acolhidas seguem hospedadas em hotéis e casas de parentes", disse a empresa em nota.

Removidos

Segundo a empresa, 492 pessoas das quatro comunidades rurais - Socorro, Piteira, Tabuleiro e Vila do Gongo - foram removidas. Destas, 284 estão em seis hotéis e as demais escolheram ficar em casas de parentes. A empresa diz que disponibilizará transporte para os acolhidos irem para o trabalho ou para as escolas da região.

O que achou deste artigo?
Fechar

Mina de Gongo Soco

Vale diz que últimas inspeções não detectaram anomalias na barragem em Barão de Cocais
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter