Dengue, zika e chikungunya

Em dois meses, hospital temporário atendeu mais de 7 mil pacientes em BH

A unidade está instalada em um terreno ao lado da Upa Norte e tem como objetivo garantir assistência médica para a população diagnosticada com arboviroses

Por O Tempo
Publicado em 02 de maio de 2024 | 18:36
 
 
 

Em dois meses, o hospital de campanha de Belo Horizonte realizou 7.794 atendimentos e 1.328 internações de pacientes com sintomas de dengue, zika e chikungunya. A unidade está instalada em um terreno ao lado da Upa Norte e tem como objetivo garantir assistência médica para a população diagnosticada com as doenças. 

Para o secretário municipal de saúde, Danilo Borges Matias, o hospital de campanha tem sido uma estratégia importante para assegurar o atendimento médico na cidade. A quantidade de pacientes assistidos é superior que o número registrado em algumas Upas.

“Na UPA Nordeste, por exemplo, foram 4.800 atendimentos às pessoas com suspeita de dengue. A estratégia da Prefeitura de implantar o hospital foi essencial para conseguirmos garantir a assistência adequada, em um cenário de grande pressão na demanda por atendimento”, explicou o secretário.

O hospital funciona em uma tenda de 320 metros quadrados, cedida pela Defesa Civil de Minas. A estrutura conta com um Centro de Atendimento às Arboviroses (CAA) além de uma Unidade de Reposição Volêmica (URV). O espaço é equipado com leitos para a hidratação venosa de pacientes que precisam ficar internados. O hospital funciona todos os dias, durante 24 horas. 

  • Hospital temporário

Hospital Temporário - Upa Norte
Endereço: Av. Risoleta Neves, 2580 - Novo Aarão Reis, Belo Horizonte
Horário de funcionamento: 24h
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!