Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Move

Estreia terá só 5,8% da frota 

Apenas 25 dos 428 ônibus articulados circularão na primeira fase; número é suficiente, diz BHTrans

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Visita ao Centro de Controle do Move, no Setra
Tecnologia. Com 33 bases de trabalho, Centro de Controle Operacional permite visualizar as câmeras instaladas nas estações nos ônibus
PUBLICADO EM 21/02/14 - 03h00

Depois de adiar por ao menos cinco vezes a entrega das obras do Move (nome dado ao BRT, sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) na capital, a prefeitura promete que o serviço comece a funcionar a partir do próximo dia 8, de forma gradativa. No entanto, nessa data, apenas 25 dos 428 novos ônibus articulados do sistema serão colocados em circulação no primeiro trecho – entre a Estação São Gabriel, na avenida Cristiano Machado, e o centro da cidade –, conforme divulgou nessa quinta a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans).

O número, 5,8% da frota, seria insuficiente para atender a demanda de passageiros no trajeto inaugurado, segundo engenheiros. Por dia, 300 mil pessoas usam o transporte coletivo nos dois sentidos do trecho, segundo a BHTrans. Somente no horário de pico da manha, são 24.400 usuários por hora no percurso bairro/centro.

Como cada ônibus articulado tem capacidade para 140 passageiros, os 25 veículos transportariam juntos até 3.500 pessoas. Os motoristas têm levado cerca de 42 minutos para ir da estação São Gabriel ao centro e voltar. “Os números mostram que o Move vai começar a operar nos moldes de uma fase de testes e não terá força total para atender a demanda da população”, afirmou Márcio Aguiar, mestre em engenharia de transportes e professor da Fumec.

Diretor de Transporte Público da BHTrans, Daniel Marques explicou que os 25 ônibus incluem apenas os articulados e serão suficientes para a primeira fase. Os padrons (novos modelos, com capacidade para até cem passageiros) não serão inseridos nessa etapa, segundo ele. Já os ônibus convencionais vão continuar operando em Belo Horizonte como alimentadores.

Ele não esclareceu, no entanto, quantas linhas alimentadoras serão integradas ao Move na fase inicial, ou seja, desembarcarão passageiros na estação São Gabriel para que eles sigam viagem nos veículos do Move. “As linhas estão em definição e serão divulgadas em breve”, disse. Marques também não esclareceu quantas linhas troncais (novas linhas do Move que, nessa primeira fase, vão partir da estação São Gabriel e do centro) vão iniciar a operação.

Conforme já divulgado por O TEMPO, ao menos 12 linhas troncais já foram planejadas pela BHTrans, com destinos que incluem, além do centro, área hospitalar, Savassi, na região Centro-Sul, Alto dos Pinheiros e Lagoinha, na região Noroeste, entre outros.

“Como está sendo feito, a BHTrans terá de administrar dois sistemas no mesmo trecho, o Move e o convencional”, prevê Aguiar.

Sem resposta

Atraso. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) nega que haja atraso na compra dos ônibus, mas não informou quantos já foram adquiridos.

O que achou deste artigo?
Fechar

Move

Estreia terá só 5,8% da frota 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (4)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter