Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Data

Governo de MG ainda não definiu pagamento do 13º dos servidores

Secretaria de Estado de Fazenda afirmou que, no início de dezembro, uma reunião será feita para que a escala de pagamento do 13° dos servidores seja definida

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cidade Administrativa
Minas Gerais é o segundo Estado mais inadimplente do país, perdendo apenas para o Rio
PUBLICADO EM 27/11/18 - 18h33

O governo de Minas Gerais prefere não cravar data de quando o anúncio do pagamento do 13º dos servidores será feito. A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a Secretaria de Estado de Fazenda, que afirmou que, no início de dezembro, uma reunião será feita para que a escala de pagamento do subsídio dos servidores seja definida. Entretanto, não entrou em detalhes sobre exatamente quando isso ocorrerá.

Já o governo do Rio de Janeiro (que assim como o Estado de Minas enfrenta dificuldades financeiras) anunciou, nesta terça-feira (27), que a escala de pagamento dos servidores públicos do Estado será divulgada na semana que vem. O governador Luiz Fernando Pezão (MDB) afirmou que o anúncio está previsto para os dias 3 e 5 de dezembro.

No último encontro do governo com representantes sindicais para anúncio do pagamento do salário para o mês de novembro, realizado no dia 8, havia sido confirmada uma reunião prevista para acontecer no fim deste mês no qual o assunto fosse discutido.

Em 2017, o 13º salário dos servidores públicos foi pago em quatro parcelas, divididas entre janeiro e abril deste ano. As únicas exceções foram os servidores da Segurança Pública e da Saúde, que receberam em duas parcelas.

Minas Gerais tem hoje uma das maiores folhas de pagamento do país: R$ 2,1 bilhões. São, ao todo, 609 mil servidores, dos quais 42% são aposentados. Atualmente, o Estado tem 353.942 Servidores ativos, e 255.406 inativos e pensionistas.

Outros estados

Nessa segunda-feira (26), o governo de Alagoas anunciou que o pagamento do 13º dos servidores daquele Estado será feito no dia 15 de dezembro.

O jornal “O Estado de S. Paulo” procurou todos os governos estaduais e o Distrito Federal para saber se o 13º salário está garantido neste ano. Do total, 16 responderam e disseram quais estratégias estão usando para contornar a crise. Entre os casos mais graves, estão aqueles que ainda não conseguiram quitar nem o benefício de 2017. O Rio Grande do Sul pagou, no mês passado, a décima parcela (de um total de 12) do 13º do ano passado e já avisou que não tem dinheiro para o benefício de 2018. Até o salário de outubro, que deveria ter entrado no dia 31, ainda não caiu na conta dos servidores.

Também em situação fiscal delicada, o Rio Grande do Norte ainda não conseguiu pagar o 13º de 2017 para quem ganha acima de R$ 5.000. Para quem recebe menos, a remuneração foi paga ao longo do ano até setembro. Sobre o pagamento de 2018, não há nenhuma posição do governo estadual.

Situação no Rio é delicada

Apesar de o governo do Rio ter anunciado que que divulgará a escala de pagamento do 13º na semana que vem, a situação do Estado é delicada.

Desde 2016, o Rio não consegue pagar a remuneração no mesmo ano. O de 2016 foi debitado em dezembro do ano passado e o de 2017, em janeiro e abril de 2018. Depois do acordo com o governo federal, o Rio tem conseguido, ao menos, pagar os salários em dia. O mesmo não ocorre no Rio Grande do Norte, onde os servidores não sabem que dia terão os salários depositados.

(Com Juliana Gontijo e agências)

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Data

Governo de MG ainda não definiu pagamento do 13º dos servidores
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (12)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter