Recuperar Senha
Fechar
Entrar

SUS

Hospitais de Belo Horizonte têm déficit de 825 leitos

Desativações e pacientes de fora acentuam problema, afirma secretário

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Morte. Velório de Ester da Silva, 7 meses; ela foi enterrada na tarde de ontem, no Cemitério da Paz
Desativações e pacientes de fora acentuam problema, afirma secretário
PUBLICADO EM 18/04/12 - 21h40

Um bebê de 7 meses morreu, no fim da noite da última terça-feira, depois de passar por quatro unidades hospitalares e esperar, em uma delas, quatro horas por um leito no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). O desfecho trágico da via-sacra da pequena Ester de Melo da Silva evidencia os problemas no atendimento da rede pública de saúde em Belo Horizonte e a falta de leitos nos hospitais. Na capital, o déficit de vagas para internações em geral é de 825. Em todo o Estado, há uma carência de 341 leitos de CTI.

A dona de casa Fabiana Santos Januário, 33, conta que levou a filha, na última quinta-feira, até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Regional Oeste, quando a menina apresentou sintomas de gripe e dificuldade de respirar. De lá, Ester foi transferida para o Hospital da Criança, que é administrado pela prefeitura. "Ela foi atendida apenas por enfermeiras, e, no domingo, o estado de saúde se agravou e ela precisava ser internada em um leito de CTI", afirmou. Fabiana adotou a criança porque os pais biológicos são dependentes químicos.

A equipe do Hospital da Criança teria então informado os pais de Ester que conseguiu a transferência dela para o Hospital Infantil João Paulo II, o antigo Centro Geral de Pediatria (CGP). A criança foi então levada de ambulância até a unidade médica, mas, chegando lá, não havia vaga no CTI.

"Tivemos que esperar mais de quatro horas para que eles providenciassem um leito, sendo que a minha filha estava em estado grave e chegou de ambulância", contou Fabiana. Depois da longa espera, a menina foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, mas não resistiu.

O laudo preliminar da causa da morte apontou insuficiência respiratória por crise asmática, mas há ainda a suspeita de gripe suína. A assessoria de imprensa da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou, por meio de nota, que o laudo que vai comprovar a causa da morte sairá em até 45 dias.

Estagnação. O número de leitos no SUS ficou estagnado nos últimos anos e chegou a cair em 2011. Em 2010, eram 6.041 leitos. No ano passado, passou para 6.047 e, atualmente, são 5.999. O TEMPO teve acesso a um documento que revela os números completos dos últimos anos (quadro abaixo). Nos hospitais privados, a queda de leitos para atender o SUS foi de 43%, passando de 492 para 278, de 2010 para 2011. Nas unidades públicas, o número se manteve: 1.313. Apenas nos filantrópicos, as vagas aumentaram de 2.185 para 2.458 (12%).

Segundo o secretário de Saúde da capital, Marcelo Teixeira, o fechamento de três hospitais (SOS, São Bento, na região Centro-Sul, e Santana, na Oeste) causou o problema. "E neste ano, perdemos 89 leitos no Felício Rocho por questões internas do hospital", explicou o secretário, que promete a criação de 900 leitos até o fim do ano. A maior expectativa é a inauguração do Hospital Metropolitano do Barreiro, em dezembro de 2013, que terá 320 vagas de internação.

Um outro problema seria a vinda de pacientes da região metropolitana para hospitais da capital - segundo a Secretaria Municipal de Saúde, eles representam cerca de metade dos atendimentos feitos pelo SUS.

Emergência

Anúncio. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou, no último dia 10, a criação de 120 leitos para pacientes crônicos na capital. A previsão é que as vagas estejam disponíveis no segundo semestre deste ano.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

SUS

Hospitais de Belo Horizonte têm déficit de 825 leitos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter