Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Cidades

Jovem deitado em trilhos morre atropelado por trem em Juiz de Fora

Segundo a versão do maquinista à Polícia Militar (PM), sinais sonoros e os freios foram acionados, mas não foi possível evitar o acidente; não se sabe o que homem fazia no local

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 07/11/14 - 10h58

Um jovem de 19 anos foi atropelado por um trem e morto, na noite dessa quinta-feira (6), em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A vítima estava deitada nos trilhos e foi atingida.

De acordo com a versão apresentada pelo maquinista V.F.S., 25, à Polícia Militar (PM), ele conduzia um trem de 49 vagões vazios, chegando na cidade, vindo de Barra do Piraí (RJ), quando na altura do km ferroviário 286, na avenida Juscelino Kubitscheck, no bairro Nova Era, viu que tinha alguma coisa sobre os trilhos, acionou os sinais sonoros e os freios de emergência.

Com a aproximação, o condutor percebeu que era um homem, deitado de barriga para baixo. Mesmo com o barulho do trem, o homem permaneceu imóvel e acabou sendo atropelado pela composição férrea, que só parou metros depois. O trem passou sobre a barriga de Leonardo Pereira da Silva, que morreu na hora.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. Um tio da vítima foi quem o reconheceu. Ninguém soube dizer o que Silva fazia nos trilhos.

Segundo o delegado Rodolfo Rolli da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora, um inquérito já foi instaurado para investigar o caso e, na próxima semana, o maquinista e um companheiro de trabalho (que estava no trem no momento do acidente) serão ouvidos, assim como o tio da vítima.

"Tem diversos casos na Zona Norte em que as pessoas fazem uso imoderado de bebida alcoólica e acabam deitando na linha férrea, ou caem e ficam por lá devido ao estado em que eles estão e não escutam o barulho do trem", explicou Rolli. No local, há pouca iluminação, segundo o delegado, que pediu exame de teor alcoólico da vítima. A necrópsia e a verificação se há perfurações de arma de fogo ou branca também foram solicitadas.

O delegado ainda não descarta a possibilidade de o corpo ter sido desovado no local, já que na região do acidente há grande rivalidade relacionada ao tráfico de drogas. A ficha de antecedentes do jovem será levantando pela polícia também. Por enquanto, o caso está registrado como homicídio culposo, quando não se tem a intenção de matar.

Por meio de nota, a empresa MRS, responsável pelo trem afirmou que tem como hipótese para o caso,  homicídio com abandono de cadáver na ferrovia ou suicídio.

"Sobre a ocorrência registrada na noite de ontem na ferrovia, no trecho entre os pátios de Francisco Bernardino e Benfica, em Juiz de Fora, informamos que nosso maquinista avistou um homem deitado sobre a linha férrea, de bruços, o que levou ao acionamento da buzina e à aplicação imediata do freio de emergência. Todos os procedimentos de segurança foram adotados. Apesar disso, o homem não esboçou reação e o corpo ficou preso sob as máquinas. A velocidade trafegava dentro do limite para o trecho e era baixa (27km/h)", explica o texto.

Atualizada ás 13h07

O que achou deste artigo?
Fechar

Zona da Mata

Jovem deitado em trilhos morre atropelado por trem em Juiz de Fora
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter