Arboviroses

Minas bate recorde de mortes por dengue, e 2024 se torna o pior ano da epidemia

Último recorde havia sido registrado em 2016, quando 281 mortes foram registradas

Por Raíssa Oliveira
Publicado em 22 de abril de 2024 | 12:50
 
 
 
normal

Minas Gerais registrou recorde no número de mortes por dengue. Conforme dados atualizados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta segunda-feira (22 de abril), 288 pessoas perderam a vida pela doença em 2024. O número de óbitos é maior do que o registrado em 2016 - maior ano epidêmico, quando o Estado somou 281 mortes. As cidades mineiras já tinham apresentado o maior saldo de contaminados da história, porém, agora, o ano também é marcado como a fase em que a arbovirose foi mais fatal.  

Segundo levantamento do painel de monitoramento de arboviroses, outros 730 óbitos estão em investigação. Ao todo, 495.490 casos de dengue foram confirmados no Estado em 2024 e mais de 1,1 milhão são classificados como prováveis. O número de casos prováveis também representa um recorde em relação a 2016, quando 521.047 casos prováveis foram notificados no Estado. 

Em fevereiro de 2024, o secretário de Saúde do estado, Fábio Baccheretti, afirmou que o Estado viveria sua pior epidemia de dengue, superando os números de 2016. "Nunca vivenciamos uma inclinação tão grande de dengue. Nosso recorde era um pouco menos de 600 mil casos prováveis em 2016, que é a nossa base de comparação, já que nem todos os casos da doença são confirmados, mas vamos ultrapassar isso. Não temos dúvidas que esse será o pior ano de dengue da história de Minas", disse à época. 

A reportagem questionou a Secretaria de Estado de Saúde sobre o caso e aguarda retorno. A matéria será atualizada tão logo um posicionamento seja enviado. 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!