Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Triângulo Mineiro

Participante do jogo 'Baleia Azul' tenta se matar em Uberlândia

Os pais do adolescente o encontraram inconsciente em cima da cama e conseguiram realizar o socorro a tempo

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Reprodução / TV Vitória
Jovem segue internado no Pronto-Atendimento UFU
PUBLICADO EM 28/04/17 - 18h13

Um adolescente, de 16 anos, tentou se matar nesta quinta-feira (27) no bairro Roosevelt, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em uma das fases do jogo "Baleia Azul". Os pais do adolescente o encontraram inconsciente em cima da cama e conseguiram realizar o socorro a tempo.

Primeiramente, o jovem foi encaminhado para uma Unidade de Atendimento Integrada do bairro Tibery, mas devido a gravidade do caso foi transferido para o Pronto-socorro da Universidade Federal de Uberlândia, onde segue internado. 

Aos militares, como consta no boletim de ocorrência, os pais do adolescente contaram que o filho revelou ter sido adicionado no Facebook por um perfil fake há mais de 20 dias. O administrador da página teria dito que, ao aceitar a amizade, ele havia aceitado também automaticamente a solicitação para entrar no jogo "Baleia Azul".

Logo no início, o jovem foi desafiado a cortar o braço esquerdo. A segunda ordem exigia que ele utilizasse o mesmo objeto cortante para desenhar uma baleia no mesmo local do corpo. O participante executou as duas determinações.

Porém, mesmo revelando o que havia cumprido nos dois primeiros desafios, ele não quis contar aos pais e a polícia o que mais teve que fazer dentro do jogo até chegar ao desafio de número 21.

Neste último, ele foi desafiado a pular de um prédio, mas, confessou ter ficado com medo e acabou ingerindo vários remédios diferentes, como Zolpidem, Rivotril e Sertralina. Por sorte, o jovem foi encontrado inconsciente.

Durante o registro da ocorrência, os pais ainda contaram aos militares que o jovem confessou que durante o jogo envenenou alguns doces que foram distribuídos pela cidade.

Para ter certeza de que o participante iria cumprir os desafios, o administrador do perfil ameaçava a vida da mãe dele e das crianças da família.

A denuncia dos doces envenenados e a relação do jovem com o jogo serão investigadas pelo delegado de Polícia Civil Rafael Herrera, que já abriu um inquérito para apurar os fatos.

Também será apurado a relação do caso com a distribuição de balas contaminadas em Monte Carmelo, cidade que fica a uma hora de distância, onde duas crianças foram envenenadas na última quarta (26).

Casos no Estado

Este é o quarto caso investigado pela Polícia Civil em Minas Gerais. Além de Uberlândia, inquéritos foram abertos para investigar a relação de homicídios cometidos em Pará de Minas, Manhuaçu e Leopoldina com o jogo "Baleia Azul".

Por enquanto, como informou a Polícia Civil, nenhum administrador desses grupos foi identificado e as investigações continuam.

Questionada sobre a possibilidade de criar um grupo de trabalho para centralizar todas ocorrências relacionadas a esse tipo de crime, a Polícia Civil descartou essa alternativa e alegou que os casos continuaram sendo investigados por cada delegacia. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Triângulo Mineiro

Participante do jogo 'Baleia Azul' tenta se matar em Uberlândia
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter