Recuperar Senha
Fechar
Entrar

aumento no salário

Prefeitura apresenta propostas a agentes de saúde que estão em greve

Os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, em greve desde o início do ano, realizam uma assembleia geral para decidir sobre os rumos da paralisação

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 21/01/15 - 15h15

A prefeitura de Belo Horizonte divulgou nesta quarta-feira (21) as novas propostas que serão apresentadas aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE),  em greve desde o dia 5 de janeiro. Entre elas estão a equiparação do salário-base e a incorporação de parte do valor do Prêmio Pró-Família.

FOTO: divulgação/ pbh
Tabela
Clique para ampliar tabela com as propostas da prefeitura

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), somente após a assembleia-geral da categoria, que acontece desde as 14h desta quarta (21), é que será decidido se a greve continua ou não, mas a tendência é que permaneça. 

Ainda de acordo com a prefeitura, "além de preservar integralmente a remuneração dos ACS, a proposta em questão representa um aumento no salário-base dessa categoria da ordem de 28%, com reflexos imediatos no 13º salário, 1/3 de férias, Bonificação por Cumprimento de Metas, Resultados e Indicadores (BCMRI), bem como na evolução do empregado na tabela salarial".

A prefeitura também garantiu que até agosto deste ano uma proposta de novo plano de carreira para os ACS e ACE será elaborado por meio de parceria com a UFMG, onde haverá também um estudo detalhado das atribuições e processos de trabalho dessas categorias. No entanto, a prefeitura ressalta que é preciso que haja um aumento dos recursos do Governo Federal, atualmente, de 59% do custo anual com a folha de pagamento das categorias. 

Nota de repúdio

Após a o anúncio da prefeitura, o Sindibel divulgou uma nota de repúdio em relação às propostas apresentadas. Leia, na íntegra:

"O Sindibel esclarece que o Prêmio Pró-Família e o Adicional de Insalubridade são direitos conquistados da categoria por meio de mobilização e ações judiciais e deverão ser mantidos. Os trabalhadores não aceitam que estes benefícios sejam convertidos em vencimento-base para "maquiar" o pagamento do Piso Salarial Nacional da categoria em Belo Horizonte.

Com relação ao Plano de Carreira, os ACE/ACS reafirmam sua reivindicação pela inclusão no Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) dos servidores municipais da Saúde e não a criação de uma Plano de Carreira específico para a categoria". 

 

O que achou deste artigo?
Fechar

aumento no salário

Prefeitura apresenta propostas a agentes de saúde que estão em greve
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter