Recuperar Senha
Fechar
Entrar

EM BELO HORIZONTE

Proibição de circulação de armas de brinquedo é debatida na Câmara

Projeto de Lei recebeu parecer favorável pela Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor; objetivo é evitar a venda dos brinquedos e inibir a ação de bandidos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Uso de arma é reivindicação antiga da guarda municipal
Proibição de armas de brinquedo tem parecer favorável da Comissão
PUBLICADO EM 27/06/14 - 21h32

Projeto de Lei (PL) que proíbe a circulação de armas de brinquedo recebeu parecer favorável pela Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, na tarde desta sexta-feira (27),  na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

O objetivo do projeto, desenvolvido pelo vereador Orlei (PTdoB), é evitar o uso de réplicas e armas de brinquedo para a prática de crimes. O texto, ainda, determina a proibição da fabricação, comercialização e distribuição, a qualquer título, de armas de brinquedo que configurem réplicas e simulacros de armas de fogo.

O texto ainda estabelece a coleta e destruição dos produtos já existentes no mercado, garantindo a efetivação de medida preconizada no Estatuto do Desarmamento. O projeto, agora, aguarda apreciação do plenário em 1º turno.

Audiências

Na seção desta sexta (27), a Comissão agendou duas audiências públicas sobre o assunto para o próximo semestre. No dia 14 de agosto, será debatido o aumento do número de assaltos à mão armada a pedestres e motoristas nas imediações das avenidas Nossa Senhora do Carmo e Raja Gabaglia.

E no dia 18 de novembro, no mesmo horário, será debatido o requerido que vai abordar questões relativas à educação domiciliar. Os eventos serão no Plenário Helvécio Arantes, às 10h.

CÂMARA MUNICIPAL

O que achou deste artigo?
Fechar

EM BELO HORIZONTE

Proibição de circulação de armas de brinquedo é debatida na Câmara
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter