Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Cidades

Projeto transforma o Nacional

Após três anos, projeto da ONU muda realidade de um dos bairros mais violentos da cidade

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Evolução
População se organiza e consegue se sobrepor ao crime, garantindo qualidade de vida
PUBLICADO EM 13/05/13 - 22h37

Depois de três anos de ações do Programa das Nações Unidas (ONU) no bairro Nacional, em Contagem, região metropolitana, a realidade de uma das áreas mais violentas da cidade começa a se transformar. Ações como tiroteios e toque de recolher imposto por traficantes são, agora, algo presente só na memória dos moradores.


Em 2010, a região – junto com Lauro de Freitas (BA) e Vitória (ES) – foi escolhida pela ONU para desenvolver um programa pioneiro, com foco na prevenção da violência sofrida por jovens entre 10 e 24 anos. Na época, o bairro Nacional vivia um momento complicado. Entre 2009 e 2010, foram 20 mortes de pessoas nessa faixa etária no local. Um pouco antes de ser escolhida pelas Nações Unidas, um toque de recolher imposto por traficantes da região durou dez dias, impedindo o funcionamento de escolas e postos de saúde.


Três anos depois, o tráfico ainda existe no Nacional, mas não controla mais a vida dos moradores. No início de 2013, os traficantes tentaram impor um novo toque de recolher, mas foram impedidos pela própria comunidade. “Agora, eles estão mobilizados e mais confiantes no apoio do poder público para não ceder às pressões dos criminosos” afirma Deusemi Gomes, coordenador de Sistema de Prevenção da Secretaria Municipal de Defesa Social de Contagem.


Em 2012, o número de assassinatos de jovens foi reduzido a zero no local, segundo a prefeitura da cidade. A atuação do programa da ONU termina agora, em junho, mas vai deixar um legado, como a formação de jovens líderes comunitários. O projeto realizou ainda oficinas de artes e esportes, mediação de conflitos e capacitação profissional.


Para conseguir que ação seja sustentável, a ONU usou entidades que já existiam no local, como igrejas e associações, criando uma rede que interliga todos projetos da região. “Antes, era cada um por si, e as entidades até disputavam espaço. Hoje, estão todos juntos” afirma Daniel Fernandes, 21, um dos jovens da região escolhido com articulador social pelo projeto.

Perfil
Trabalho.
De acordo com dados do governo federal de 2010, 75% dos moradores do bairro Nacional não têm carteira assinada e 18% das famílias da região sobrevivem com renda mensal per capta inferior a R$ 140.

Ranking 


Números. Em 2010, 64 jovens até 19 anos morreram vítimas da violência em Contagem. O dado coloca a cidade na 58ª posição nacional no Mapa da Violência de 2012, elaborado pelo Instituo Sangari. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Contagem

Projeto transforma o Nacional
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter