Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Campanha Salarial

Trabalhadores da educação entram em greve em Contagem

Paralisação foi anunciada nessa quarta-feira e vale por tempo indeterminado; uma nova assembleia foi marcada para o dia 29 de abril

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Assembleia Professores Contagem
Professores votaram pelo início da greve durante assembleia geral
PUBLICADO EM 24/04/14 - 15h49

Os trabalhadores da Educação de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, estão em greve por tempo indeterminado. A paralisação foi decidida nessa quarta (23), após a 4ª Assembleia-Geral da categoria pela campanha salarial de 2014. Cerca de 500 pessoas estiveram presentes, e segundo a assessoria do sindicato, pelo menos 95% dessas aderiram ao movimento. O encontro terminou com um abraço simbólico no entorno da praça das Jabuticabas, no centro da cidade.

Na tarde desta quinta-feira (24), o comando de greve já tratava dos rumos do movimento.

De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute) Contagem, o objetivo da paralisação é protestar contra a desvalorização da categoria e a falta de proposta de reajuste salarial com ganhos reais, que não seja paga de forma parcelada. Além disso, a categoria quer plano de saúde, licença remunerada para estudo e o fim das terceirizações.

Em reunião realizada na terça (22), o governo não apresentou uma proposta para a pauta da Campanha Salarial 2014 e alegou que a Prefeitura de Contagem não tem fundos para pagar o reajuste com base na inflação. No encontro, que durou mais de quatro horas, a administração informou que se for concedido um aumento salarial pela inflação em 5,8%, o pagamento do reajuste deverá ser parcelado.

A próxima assembleia geral da categoria está marcada para a manhã do dia 29 de abril. Em nota, o Sind-Ute Contagem afirmou que, em respeito às comunidades que atendem, os trabalhadores durante a greve realizarão atividades regionalizadas para o diálogo com a comunidade, enquanto aguardam que o governo municipal se manifeste.

Segundo o sindicato, a pauta de reivindicações foi protocolada no dia 23 de fevereiro e ainda não recebeu proposta formal por parte da Secretaria de Educação.

Resposta da prefeitura

Conforme a prefeitura de Contagem, as escolas municipais funcionam normalmente nesta quinta (24).  A Prefeitura informou ainda que mantém um diálogo permanente com a categoria, por meio da Câmara Setorial de Negociação, que conta com a participação de representantes do governo, da Secretaria de Educação e do Sind-UTE.

A prefeitura acredita no avanço do processo de negociação com o sindicato, e que tem se esforçado para ampliar as ações de valorização dos profissionais da rede municipal e melhorar a qualidade do ensino.

A prefeitura disse também que paga o maior salário para a categoria da região metropolitana de Belo Horizonte, e no ano passado, deu o maior reajuste salarial da região. Dentre os investimentos, também estão a valorização e ampliação dos profissionais.

No ano passado, também foi estabelecida a redução na jornada de trabalho para os servidores do quadro administrativo da Educação, passando de 40h para 30h semanais. No início de 2014, a Secretaria de Educação convocou mais de mil servidores, entre professores e profissionais da Educação, aprovados em concurso público para trabalharem nas escolas municipais.

Atualizada às 17h
 

O que achou deste artigo?
Fechar

Campanha Salarial

Trabalhadores da educação entram em greve em Contagem
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter