Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Mineiros na Copa

O doutor

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 16/05/14 - 03h00

O zagueiro Nariz pode não ser lembrado pelas gerações mais jovens. Apesar de ter atuado por grandes clubes como Atlético, Fluminense e Botafogo, o defensor é mais conhecido como o “pai da medicina esportiva”. Neste caso, fica de lado o apelido Nariz e entra em campo o nome de batismo. Natural de Campo Florido, na época um distrito de Uberaba, Álvaro Lopes Cançado se formou em medicina, em 1936, e foi para a Copa do Mundo de 1938 com duas funções: zagueiro e médico da delegação brasileira.

Na Copa de 1938, em campo, sua participação se resumiu apenas ao jogo-desempate contra a Tchecoslováquia. Como a partida acontecia logo no dia seguinte, o técnico Ademir Pimenta mandou todos os reservas a campo, com exceção de Leônidas da Silva, já que Niginho não podia jogar por conta de ameaças dos italianos.

Nariz era considerado um jogador de jogo firme, até mesmo com entradas desleais. Obviamente, ganhou o apelido em função do tamanho avantajado de seu nariz. A carreira começou em Juiz de Fora, onde ele defendeu o Granbery e o Tupi antes de jogar pelo Atlético. No clube da capital, foram dois anos e dois títulos, com 33 jogos e nenhum gol marcado.

No Rio de Janeiro, ele jogou pelo Fluminense, pelo Botafogo e estudou medicina. E foi pela equipe de General Severiano que ele lançou o primeiro departamento médico da história do futebol brasileiro, em 1940, no 36º aniversário do clube. No ano seguinte, ele se aposentou e foi se dedicar à carreira de doutor.


Um conceituado ortopedista

O apelido “Nariz” ficou no passado e deu lugar ao Dr. Álvaro Lopes Cançado. Ele se tornou um ortopedista conceituado. Em 1954 foi um dos fundadores e primeiro professor da Escola de Medicina de Uberaba, que deu origem à atual Universidade Federal do Triângulo Mineiro. No futebol, a última grande homenagem foi em 1972, quando deu uma volta olímpica na inauguração do Uberabão. Apesar de ser bem-sucedido na carreira como jogador e como médico, o Dr. Álvaro Lopes Cançado suicidou-se em setembro de 1984, aos 72 anos. Nariz deixou dois filhos, e ambos seguiram a segunda carreira do pai.


Precoce. A carreira de Nariz como zagueiro foi curta. Ele se aposentou aos 28 anos, depois de 13 anos como jogador, sendo oito deles no Botafogo

Médico. Formado em medicina e jogador do Botafogo, ele tinha um contrato simbólico e recebia um cruzeiro por ano para ser médico do clube

Seleção. Nariz disputou quatro partidas com a camisa da seleção brasileira: três no Sul-Americano de 1937 e uma na Copa do Mundo de 1938

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Mineiros na Copa

O doutor
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter