Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Na justiça

Com salários atrasados, RJ Vôlei acionará OGX 

Capitão do time conta que rendimentos não foram pagos nos dois últimos meses

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
ESPORTES - VOLEI - superliga
Equilíbrio. Time do Minas começou muito bem a partida, mas se desconcentrou e quase perdeu o jogo
PUBLICADO EM 05/12/13 - 04h00

A boa fase mostrada pelo RJ Vôlei-RJ dentro de quadra consegue disfarçar o momento do time do lado de fora. Depois da saída do patrocinador master, a OGX, uma das empresas do empresário Eike Batista, o time se viu com apenas duas fontes de renda para pagar os salários e despesas de um time que possui jogadores de alto nível, como o oposto Leandro Vissotto, o ponta Thiago Alves, o líbero Mário Jr. e o levantador Bruninho, todos da seleção brasileira.

Na última terça-feira, foi publicada matéria com Vissotto lamentando os salários atrasados. O jogador afirma que os atletas estão há quatro meses sem receber. Em contato com a reportagem de O TEMPO, Bruninho informou que o atraso procede, mas limita-se aos meses de outubro e novembro. “Realmente estamos sem receber nesSe período. É uma situação inédita na minha carreira. Pelo menos, temos a presença de dois patrocinadores, além de contar com a estrutura do Tijuca Tênis Clube”, comenta o levantador.

O RJ Vôlei realiza seus treinamentos no tradicional clube da capital fluminense, nova sede da equipe. No ano passado, os jogos do time aconteciam no Maracanãzinho, situação que foi suspensa pelo alto custo do aluguel.

“A saída da OGX gerou um grande impacto no nosso orçamento. Foi aberto um buraco nas finanças. Mas, estamos buscando um novo patrocinador para que possamos continuar com o nosso trabalho. É hora de captar recursos”, resumiu, de forma breve, o supervisor do time, José Inácio.

Apesar de tentar não levar para a quadra as dificuldades, o levantador e capitão garante que os direitos serão procurados. “O clube vai entrar na justiça. A OGX abandonou o projeto do nada, não deu um aviso prévio. Sabemos que não vamos receber o dinheiro agora, mas fazemos questão que isso seja feito. Às vezes, é difícil concentrar, mas temos que estar focados e torcer para a chegada de um novo patrocinador para sustentar o projeto”, completa.


Passando por cima

“É uma situação inédita na minha carreira. Mas nosso time está demonstrando caráter e profissionalismo com essas sete vitórias em sete jogos. Iremos entrar na justiça para brigar pelos nossos direitos, mas sabemos que o dinheiro não virá por agora.”

Bruninho, levantador do RJ Vôlei


Redução na folha

3 saídas teve o Montes Claros Vôlei após período financeiro conturbado.

O que achou deste artigo?
Fechar

Na justiça

Com salários atrasados, RJ Vôlei acionará OGX 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter